Home»Política»Vôlei adaptado: Incomodado, Rodrigo pressiona prefeito

Vôlei adaptado: Incomodado, Rodrigo pressiona prefeito

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O impasse envolvendo os atletas idosos que praticam o vôlei adaptado chegou à tribuna da Câmara Municipal. Na segunda-feira (12), o vereador Rodrigo Falsetti (PTB) foi taxativo: “Não vou aceitar que a Secretaria de Saúde mexa com os idosos”. O recado foi dado ao Governo Municipal, mais especificamente à secretária municipal de Saúde, Clara Alice Franco de Almeida Carvalho, e ao prefeito Walter Caveanha (PTB). Na tribuna, durante seu discurso, Rodrigo afirmou que é inadmissível que estes idosos sejam prejudicados em sua qualidade de vida, porque a Secretaria Municipal de Saúde considera que a competição esportiva não traga benefícios e, por isso, quer reduzir a carga horária de treinamentos que os idosos fazem semanalmente. “Eu sinto uma angústia nesses idosos, que me corta o coração. Eu não consigo acreditar que estão fazendo isso com eles. Eles estão sofrendo. A Saúde promove a saúde, e não a depressão. A Secretaria Municipal de Saúde entende que a competição não é saudável para o idoso. Tem quem gosta de fazer crochê, tricô. Eles gostam de praticar o vôlei. Então, deixem eles praticar o esporte”.

Com a camiseta do JORI (Jogos Regionais do Idoso) nas mãos, Rodrigo reforçou que não vai aceitar que o Governo Municipal interfira com o vôlei adaptado praticado pelos idosos. “Não aceito e é um compromisso meu que tenho com os idosos. Se mexe com eles, tenho certeza que vai mexer com essa Câmara também. Eu fui secretário municipal de Esportes e quando eu fazia alguma alteração que o prefeito não achava viável, ele me ligava e eu prontamente acolhia a decisão dele. Então, agora, é só ele ligar para a Clara, que é a secretária de Saúde, explicar a situação para ela e ela acolher também”, alfinetou Rodrigo.

O vereador ainda ressalta que o próprio prefeito trouxe o JORI para Mogi Guaçu por duas vezes, quando a cidade recebeu outros 60 municípios e mais de 3 mil atletas idosos, inclusive com a presença da primeira dama do Estado, Lu Alckmin. “Ou seja, é uma bandeira do prefeito também. Tenho certeza que ele também vai defender a permanência do vôlei adaptado do jeito que está, sem alterações de horários. A Secretaria de Saúde não tem carinho por estes idosos, mas o prefeito tem”, provocou Rodrigo.

Cerca de 100 idosos, entre eles os do vôlei adaptado, estão em Limeira disputando o JORI e representando Mogi Guaçu. Com idade entre 60 e 87 anos, eles estão dormindo em alojamentos nas escolas daquela cidade. “Eles merecem todo nosso respeito, reconhecimento e apoio. Não é fácil deixar suas casas e ficar em alojamento em escolas com a idade que eles têm”, finalizou Rodrigo.

Post anterior

Oposição aciona MP e acusa prefeito de omissão

Próximo post

Tome Nota da edição de sábado, dia 17