Home»Destaque na Home»Vigilantes autônomos serão cadastrados pela Segurança

Vigilantes autônomos serão cadastrados pela Segurança

Os profissionais participaram de um encontro na GCM e concordaram com o cadastro

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Aconteceu na manhã desta sexta-feira (1), na sede da Guarda Civil Municipal, uma reunião com os vigilantes autônomos de Mogi Guaçu. O encontro teve a sua frente o comandante da GCM, Claudemir Adorno da Costa, e a secretária de Segurança, Judite de Oliveira.

25 vigilantes dos 26 existentes na cidade compareceram na reunião que teve como principal objetivo apresentar aos profissionais a proposta de uma parceria, como explicou o comandante da GCM. “A nossa intenção é fazer uma parceria com esses vigilantes para que eles possam ser cadastrados junto à Secretaria de Segurança Municipal. Assim nós vamos ter conhecimento de cada um deles, podendo oferecer mais apoio e até mesmo gerar mais segurança para eles”.

Já a secretária de Segurança enfatizou que a parceria vai proporcionar um trabalho integrado que visa fortalecer a segurança da população. “Muitas das vezes os vigilantes estão presentes nos bairros na hora em que a viatura não está. E eles podem ser parceiros da GCM. Esse trabalho integrado foi, inclusive, falado em uma reunião realizada na Prefeitura de São Paulo com o secretário de Estado que abraça essa causa”.

Os vigilantes receberam com positividade a proposta da parceria e aceitaram realizar o cadastro e providenciar novos coletes para organizar seus números, já que cada vigilante é identificado por um número que é especificado no colete.  

adorno e judite reuniao guarda municipal x vigilante noturnoA vigilante Rose Silva, que atua há oito anos no setor, disse estar satisfeita com a iniciativa da GCM e da Secretaria de Segurança. “A gente sempre teve o apoio deles, mas agora será algo mais formal que vai nos proporcionar credibilidade e segurança. Acredito que os moradores que são nossos clientes vão passar a ter mais confiança em nosso trabalho, sabendo que a gente é trabalhador e atua de forma honesta”.

A vigilante explicou que Mogi Guaçu tem 26 vigilantes autônomos que durante toda a noite e a madrugada fazem a segurança de residências de diversos bairros da cidade. “A gente trabalha de segunda a sábado das 22 às 5 horas da manhã. Somos contratados por moradores que pagam um valor mensal para terem suas casas vigiadas no período noturno e para ter escolta também na parte da noite quando precisam sair para trabalhar mais tarde ou quando chegam da faculdade”.

Rose ainda informou que o valor mínimo que um vigilante recebe é de R$ 20 e que eles trabalham divididos em setores. “Existem bairros extensos, como o Ypê Amarelo, aí a gente se divide por setores, já em bairros menores apenas um vigilante faz a guarda das residências, depende muito do local”, explicou.

Na próxima reunião, marcada para quarta-feira (6), será realizado o cadastro dos vigilantes e o comandante da GCM deve convidar um representante da Prefeitura para esclarecer aos vigilantes questões ligadas à taxa que deve ser paga pela categoria para que haja formalização da atividade executada, já que o assunto foi questionado no encontro.

reuniao guarda municipal x vigilante noturno

 

Post anterior

Com reforma do Centro Cultural atividades serão reorganizadas

Próximo post

Câmara vota prazo para secretários responderem