Home»Destaque na Home»Vestibular de medicina depende de autorização do CEE

Vestibular de medicina depende de autorização do CEE

Márcio Ferreira ressaltou que todas as exigências já foram cumpridas após a visita técnica

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O Conselho Estadual de Educação, por meio da assessoria de imprensa, informou que está empenhado, juntamente com a Faculdade Municipal “Prof. Franco Montoro”, para “garantir o melhor curso de medicina para a região de Mogi Guaçu”. O órgão se manifestou após a Gazeta pedir informações sobre o andamento do processo no que diz respeito ao curso de medicina aprovado para a cidade.

Segundo a assessoria, o trâmite ocorre dentro da normalidade e a previsão é de que o processo entre na pauta de votação nas próximas semanas. “O trâmite é normal e não tem uma data definida, pois não é possível prever eventuais pedidos de vista ou informações adicionais que o Conselho possa solicitar à instituição”.

Ainda de acordo com o órgão, a Faculdade Municipal “Franco Montoro” teve aprovado o Projeto do Curso de Medicina em 2017, mas para a implantação ou realização de processo seletivo, a instituição ingressou com pedido de autorização do curso e a tramitação segue no Conselho dentro dos prazos legais. “O parecer deverá ser apreciado na Câmara de Educação Superior. Posteriormente, este parecer será encaminhado para apreciação do Colegiado Pleno, em sessão plenária”.

Márcio
Márcio

Enquanto aguarda a autorização para o vestibular, o diretor administrativo da Faculdade Municipal, Márcio Antônio Ferreira, informou que toda a estrutura para que a instituição receba o novo curso está pronta, inclusive os novos laboratórios já são utilizados por universitários de outros cursos. “Terminamos todo o processo e tudo o que foi solicitado pelo Conselho após a visita técnica no final do ano passado também já foi executado os compromissos assumidos com relação ao prédio, laboratório e estamos no aguardo da liberação do vestibular”, comentou.

Diversas obras na Faculdade Municipal “Professor Franco Montoro” foram feitas, a fim de adequar o prédio para receber a faculdade de medicina. A ideia é formar a primeira turma com 60 alunos, sendo que a cada grupo de 10 alunos haverá um professor para as disciplinas específicas. O vestibular será realizado pela Fundação Vunesp. “A parceria com a Vunesp já está formalizada e com o aval teremos condições de iniciar o processo seletivo do novo curso”.

A previsão, segundo Márcio, é de que o vestibular possa ocorrer no início do segundo semestre. “A nossa esperança é que até meados de junho nós tenhamos a autorização do Conselho de Educação para o vestibular e poderemos dar início ao processo junto à Vunesp”, ressaltou.

Tudo novo

O diretor administrativo da Faculdade Municipal lembrou que já conta com os equipamentos prontos para o início do curso de medicina. “Os dois primeiros anos precisam desta estrutura que está pronta. Depois continuamos fazendo as outras adequações, como construir o laboratório de simulação, onde haverá quatro robôs e uma UTI. Este laboratório é utilizado a partir do 4º ano”, justificou Márcio.

Os equipamentos do laboratório de robótica serão equipados pela International Paper, que confirmou a doação de R$ 1 milhão para a Faculdade Municipal.

Post anterior

Corug conquista título por equipe na Copa Superação

Próximo post

Mogi Guaçu chega a 923 casos de dengue