Home»Política»Vereadores retomam sessões e também os mesmos assuntos

Vereadores retomam sessões e também os mesmos assuntos

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A sessão da Câmara Municipal de Mogi Guaçu retornou nesta segunda-feira (6), porém sem muitas inovações nos discursos feitos na tribuna da Casa. Após a votação de projetos de lei, alguns vereadores retomaram assuntos que foram alvo do trabalho deles, durante o recesso parlamentar. O vereador Rodrigo Falsetti (PTB) teceu comentários sobre a reforma da Praça da Capela e a importância daquela área pública para o município. “Quem não se lembra daquela praça? Muitos aqui curtiram muitos fins de semana por lá com a família e com amigos. É um espaço que merece ser reformado e preservado como parte da história de Mogi Guaçu”, pontuou. Ele também citou a necessidade urgente do Centro de Saúde receber melhorias por meio de uma reforma ampla no prédio. “Precisamos cobrar essa reforma. A situação do prédio do Centro de Saúde está lamentável precisa ser resolvido o quanto antes”, comentou Rodrigo.

Vereador Pastor Elias
Vereador Pastor Elias

A importância da doação de sangue foi outro tema que foi dito na tribuna da Câmara. Desta vez, pelo vereador Elias dos Santos, o Pastor Elias (PTC). Ele é autor de um projeto de lei, que já foi aprovado pelo plenário, que enfatiza a necessidade das escolas da rede municipal de ensino incentivarem os alunos a doarem sangue – conforme as regras estipuladas pelos hospitais – e ainda entenderem as razões para praticarem a doação de sangue. “É um tema pouco debatido nas escolas e que precisa ser lembrado e explicado, porque a doação de sangue salva vidas e garante o estoque dos bancos de sangue nos hospitais. As escolas precisam ter mais participação mesmo que seja por meio da conscientização dos alunos”, reforçou o vereador.

 

Os vereadores Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (PSD); e Fábio Luduvirge Fileti, o Fabinho (PSDB), repercutiram o corte nos passes dos alunos da Feg (Fundação Educacional Guaçuana) para o transporte. Ambos os vereadores discordam dos argumentos dados pela Secretaria Municipal de Educação para justificar a medida que resultou no corte do benefício. “Dos 17 medalhistas das Olimpíadas de Matemática, na rede municipal de ensino, sete são alunos da Feg e eles querem continuar estudando naquela escola. Pagar o passe escolar pesa no bolso de muitas famílias”, alegaram os vereadores.

A próxima sessão da Câmara Municipal será na segunda-feira, dia 13, a partir das 19 horas.

 

 

 

Post anterior

Polícia Militar prende assaltante

Próximo post

Consumidores usam reservas para quitar dívidas