Home»Destaque na Home»Vereadores não pressionam e Clara lamenta convocação

Vereadores não pressionam e Clara lamenta convocação

1
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O que era para ser uma sabatina à secretária municipal de Saúde, Clara Alice Franco de Almeida Carvalho, tornou-se praticamente uma mera prestação de contas, com poucas informações novas a respeito da saúde pública em Mogi Guaçu. A secretária compareceu à Câmara Municipal de Mogi Guaçu, na sessão desta segunda-feira (16), acompanhada por oito secretários municipais e pelo vice-prefeito Daniel Rossi (PR). A equipe que atua na Secretaria de Saúde também estava representada por um grupo de aproximadamente 20 funcionários, além do marido de Clara, Denis Camilo de Carvalho.

Grupo de servidores da Saúde foi solidário à Clara
Grupo de servidores da Saúde foi solidário à Clara e também compareceu

Os vereadores iniciaram suas perguntas seguindo um roteiro no qual constava a pauta já definida antecipadamente. No entanto, nenhuma das indagações deixou de ser respondida por Clara. Até mesmo, quando as questões fugiam do roteiro, como foi o caso da reabertura da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) no Jardim Santa Marta. Mais uma vez, essa pergunta foi feita à secretária. “Essa pergunta não estava incluída no roteiro, não trouxe muitos dados a respeito, mas vamos lá. Pergunte e eu vou responder de acordo com as informações que tenho”, pontuou a secretária. A pergunta sobre a reabertura da UPA foi feita pelo vereador Fábio Luduvirge Fileti, o Fabinho (PSDB), que, inclusive, chegou a cogitar convocá-la novamente, caso não soubesse responder às questões sobre a UPA. Na opinião de Clara, Fabinho foi o único que tentou pressioná-lo nas perguntas. “Mas é o jeito dele. Eu respeito e respondi tudo, sem problemas”, observou.

É válido ressaltar que a maioria das respostas dadas pela secretária aos vereadores foi semelhante às informações já passadas por ela durante audiência pública para prestação de contas da Secretaria Municipal de Saúde.

Secretários, vice-prefeito e Denis Carvalho também estiveram presentes
Secretários, vice-prefeito e Denis Carvalho estiveram presentes

Para Clara, a convocação feita pela Câmara Municipal por meio de requerimento era totalmente desnecessária. “Não precisava ter sido assim. Estou sempre à disposição para vir nesta Casa responder às dúvidas que os vereadores tiverem. É só me convidar que eu venho”, alfinetou.

Clara respondeu perguntas referentes à distribuição de medicamentos na rede pública de saúde, transportes de pacientes dentro e fora do Município, agendamento de consultas e maus tratos e castração de animais, entre outras. “Nenhuma pergunta feita a mim, nesta sessão, foi diferente das perguntas que já me fazem quando venho prestar contas da Secretaria de Saúde. Não me limito somente aos números e cifras de dinheiro, sempre respondo dúvidas sobre outros setores da Saúde”, reforçou a secretária.

Clara respondeu várias perguntas; sessão durou três horas
Clara respondeu várias perguntas; sessão durou três horas

Durante sua fala aos vereadores, Clara fez questão de frisar a importância do SUS (Sistema Único de Saúde) na vida dos cidadãos e pediu para que todos ajudem a proteger o SUS, que corre risco de ter parte de sua verba destinada aos planos de saúde particulares. “Temos de ficar atentos a isso. O SUS é de todos. Não é só do pobre”.

A secretária também enfatizou a meta de sua Pasta para este ano: melhorar a qualidade na assistência com maior resolutividade. “Já melhoramos muito o acesso. O acesso está cada vez mais próximo do paciente. Agora, estamos investindo na qualidade de assistência para que ela melhore ainda mais”, concluiu Clara.

 

Post anterior

Corta-fogo: Corpo de Bombeiros orienta brigadistas

Próximo post

Atiradores localizam veículo furtado