Home»Destaque na Home»Vereadores iniciam disputa pela Presidência

Vereadores iniciam disputa pela Presidência

Os vereadores Fabinho, Luciano da Saúde, Thomaz Caveanha e Rodrigo Falsetti admitem que estão, sim, no páreo

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

As eleições para a Presidência da Câmara Municipal de Mogi Guaçu serão feitas somente em julho do ano que vem, mas as manobras políticas acerca da disputa já começaram. Tanto é que o vereador Fábio Aparecido Luduvirge, o Fabinho (PSDB), antecipou sua decisão confirmando que é pré-candidato a Presidência da Câmara. Eleito vereador pela primeira vez, com 1.506 votos, Fabinho é líder da bancada do PSDB e acena que deu início a busca pelo apoio de outros vereadores. “Estou conversando com quem não tem interesse de se candidatar e estou animado. Acho que meu nome está sendo muito bem recebido”, observou.

A decisão precoce de se lançar pré-candidato a presidente da Câmara é justificada por Fabinho que ressalta sua vontade de exercer a função mesmo antes de ser eleito vereador. “Sou administrador e, por isso, sempre tive essa vontade de administrar a Câmara, mas sabia que era preciso entender um pouco mais sobre como funciona o Legislativo”, frisou.

Fabinho
Fabinho

Confiante em sua decisão, Fabinho disse que vai até o fim na defesa de sua pré-candidatura à Presidência, porém pondera alegando que está ciente de que o processo terá de ser democrático. “Sei que outros vereadores também vão pleitear o mesmo cargo e também vão buscar apoio dos demais. Diante disso, sei que deverá ficar na disputa o nome que mais apoio receber. Por isso, vou defender meu nome até o fim”, reforçou o vereador.

Fabinho disse que sabe da responsabilidade do cargo e dos riscos que a Presidência traz para quem a exerce, já que o nome do presidente da Câmara Municipal está sempre na mira do Ministério Público e do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo. Mesmo assim, Fabinho afirmou que não irá desistir e está disposto a assumir todo o ônus que o cargo também traz. “Acima de tudo isso, o que quero é ampliar a independência do Legislativo e zelar pela união entre os vereadores. Hoje até existe essa situação, mas é preciso reforçá-la e cuidar para que ela se fortaleça cada vez mais”, alfinetou.

 

Outros

Com a declaração de Fabinho, a Gazeta entrou em contato com outros dois vereadores que também têm a pretensão de ser pré-candidatos à Presidência da Câmara guaçuana. Rodrigo Falsetti (PTB) confirmou que é mesmo pré-candidato ao cargo e que não vai abrir mão. “Sou 100% pré-candidato e vou seguir em frente. Acho que o Legislativo precisa dessa renovação e de um mandato mais participativo”, alegou Rodrigo.

Rodrigo
Rodrigo

Já o vereador Luciano Firmino Vieira, o Luciano da Saúde (PP), também confirmou sua pré-candidatura, mas ponderou justificando que ainda é prematuro buscar apoio dos demais vereadores. “Até por respeito ao mandato do atual presidente da Casa, que ainda tem mais um ano e meio pela frente para exercer o função. Mas sou, sim, pré-candidato a presidente. Já estou no meu segundo mandato e considero que o momento é ideal para tentar ser presidente da Câmara”, concluiu.

Embora não fale abertamente sobre o assunto, o vereador Thomaz de Oliveira Caveanha (PTB) é outro propenso candidato a ocupar a cadeira da Presidência do Legislativo. Inclusive, ele teria deixado essa pretensão de lado no início deste ano, para que o vereador Luís Zanco Neto, o Zanco da Farmácia (PTC), fosse eleito presidente.

Luciano
Luciano
Post anterior

Montreal inaugura nova loja em Mogi Guaçu

Próximo post

Mandato de Zanco termina em dezembro de 2018