Home»Destaque na Home»Vereadores declaram apoio a Hélio como candidato

Vereadores declaram apoio a Hélio como candidato

O nome do ex-prefeito foi citado como um bom nome para a disputa da Prefeitura como candidato do grupo de situação

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

As discussões em torno da eleição municipal de 2020 já começaram e o assunto rendeu discursos durante a sessão da Câmara Municipal, na última segunda-feira (3). Tudo começou com o discurso do presidente do Legislativo, Rodrigo Falsetti (PTB). Ele chamou os demais vereadores para que se unam, já que os 11 vereadores têm juntos cerca de 20 mil votos. O comentário foi feito após fazer críticas ao Governo Municipal sobre os diversos problemas enfrentados, como a demora na coleta de galhos e entulho, falta de manutenção das praças públicas e da iluminação e sobre a falta de médicos nos postos de saúde. Rodrigo reclamou que falta respostas aos problemas apontados pelos vereadores. “Eu acho que essa Câmara tem que começar a se organizar para começar a pensar em 2020. Temos 20 mil votos e tem que ter respeito, porque dessa forma não dá. É um desrespeito com a gente ou está pensando que vai chamar nós um mês antes da eleição e vai falar vou te dar 30 mil santinhos e vem pro meu grupo. Não!”, ressaltou em tribuna.

sessao de camara rodrigo falsettiRodrigo criticou duramente o prefeito Walter Caveanha (PTB) por não responder aos questionamentos da população nem dos vereadores, principalmente com relação aos diversos problemas apontados diariamente. “A política mudou. Ninguém vai ter voto se não tiver trabalho. Estamos aqui todos os dias trabalhando e queremos ver a cidade se desenvolver. Está na hora da gente criar um corpo e lá na frente se reunir e discutir sobre os bons nomes que possam surgir e que estão dispostos a ajudar o município. Tenho conversado com o Hélio e outras lideranças políticas e a Câmara tem que ser protagonista e não coadjuvante”, reforçou.

O pensamento do presidente da Câmara foi seguido por outros vereadores, como o Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (PSD), que concordou em unir esforços visando as eleições de 2020. “Temos condições de definir um candidato para o Executivo daqui da Câmara e somar forças. O Edson Bombo é um empresário que mostrou um bom trabalho à frente da Associação Comercial e seria um bom nome, assim como o nosso presidente Rodrigo Falsetti”, comentou.

A união entre os vereadores também foi defendida pelo vereador Fábio Aparecido Luduvirge Fileti, o Fabinho (PSDB). Ele afirmou que a Câmara tem condições de indicar o candidato a prefeito e o candidato a vice. “O vereador Guilherme tem sido solícito em articular essa parte e reunir lideranças e acho que está na hora de sairmos do banco de reservar e ir pro campo jogar. Infelizmente, o Executivo Municipal não respeita a Câmara”, discursou em tribuna.

sessao de camara pastor eliasA surpresa da noite ficou por conta dos discursos feitos pelos vereadores que compõem a base de sustentação do prefeito na Câmara. O vereador Elias dos Santos, o Pastor Elias (PSC), foi o primeiro que declarou seu apoio ao ex-prefeito Hélio Miachon Bueno (PMDB). “Um nome que eu sempre vi com prestígio e apoio da população e de Hélio Miachon Bueno. Então, já deixo meu apoio pra ele, vai que ele vem já tenho um lugar no grupo”.

O vereador Thomaz Caveanha (PTB) veio na sequência e também afirmou apoiar a candidatura de Hélio. “Vou declarar meu apoio a uma pessoa que nos apoiou também em duas eleições e por uma questão de honra e gratidão já declaro apoio ao nome de Hélio Miachon Bueno a candidato a prefeito de Mogi Guaçu em 2020”.

O discurso do petebista foi seguido pelo vereador Luís Zanco Neto, o Zanco da Farmácia (PTC), que seguiu a mesma linha. “O Hélio Miachon seria o mais sensato. Seria o candidato que teria total condição de manter a cidade. É uma pessoa que já tem um histórico”.

E coube ao presidente da Câmara fazer o último comentário sobre o assunto antes de encerrar a sessão. “Vamos torcer para que seja o Hélio e terá meu apoio incondicional e da grande maioria dessa Casa porque, além de ser experiente, acompanha de perto todos os assuntos da cidade”, finalizou.

sessao de camara thomaz caveanha

Empresário

O empresário Edson Bombo, citado pelo vereador Guilherme como sendo um bom nome para disputar a Prefeitura em 2020, disse que ficou feliz por ter sido lembrado. “Fico feliz por ter tido meu nome citado e não deixa de ser um reconhecimento do trabalho que venho fazendo na minha empresa e o trabalho feito à época como presidente da Associação Comercial”, comentou ao ressaltar que está aberto para as discussões. “Acho que a renovação se faz necessária e não podemos abrir mão da política. Não precisar seu o meu nome, mas posso fazer parte do grupo”, destacou o empresário que está filiado ao PSDB e que foi candidato a vice-prefeito nas eleições de 2012.

ELEIÇÃO MUNICIPAL

“Sem comentários”, diz Hélio Miachon sobre apoio

“Deixa pra lá”, “muito cedo” e “sem comentários” foram as respostas do ex-prefeito Hélio Miachon Bueno à Gazeta quando perguntado sobre sua opinião quanto ao apoio dado pelos vereadores a uma possível candidatura à Prefeitura no ano que vem. Ele ouviu atentamente sobre qual seria o assunto da ligação e respondeu rapidamente aos questionamentos se teria intenção de voltar a disputar o cargo de prefeito. Sempre educado com os jornalistas, apesar de sucinto, terminou a ligação dizendo que estava na estrada.

helio miachon buenoMesmo faltando mais de um ano para as eleições municipais, as estratégias e planos políticos já começaram a ser traçados visando fechar grupos e plataformas de pré-campanhas. O nome de Hélio Miachon é sempre cogitado como um dos futuros candidatos a prefeito de Mogi Guaçu. Alguns grupos políticos, inclusive, apostam e contam com o nome dele para atrair filiados aos partidos e apoio de outras lideranças. Por outro lado, há quem defenda que Hélio não será mais candidato devido ao desgaste político sofrido pelo ex-prefeito por causa da sua inelegibilidade por causa da sentença do caso Ibrapp (Instituto Brasileiro de Projetos e Pesquisas), que o condenou em 2ª instância no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

De qualquer forma, Hélio Miachon segue filiado ao MDB guaçuano e acompanha de perto a política na cidade, pois continua recebendo os políticos em sua fazenda e participando dos bate-papos sobre os mais diversos assuntos. Outra hipótese seria que o ex-prefeito possa apadrinhar alguém no ano que vem.

Hélio Miachon Bueno tem 74 anos e foi prefeito de Mogi Guaçu por três mandatos.     

Ibrapp

Embora esteja absolvido da ação penal, Hélio Miachon Bueno segue como réu do caso Ibrapp, na ação cível que ainda tramita na 3ª instância, em Brasília (DF), sob segredo de Justiça. Isso porque, a ação cível deu condenação ao ex-prefeito na 1ª instância, ou seja, pela Justiça local. Na ocasião, Hélio Miachon recorreu ao TJ-SP, onde a sentença foi mantida e o recurso negado. Diante disso, o ex-prefeito ingressou com novo recurso na 3ª instância, em Brasília, onde a ação cível aguarda julgamento. De acordo com os autos, em maio de 2004, o ex-prefeito dispensou licitação ao firmar contrato entre o município e o Ibrapp, do qual resultou o pagamento de R$ 3.576.687,80 que foi recebido pelo instituto sem que o mesmo finalizasse o serviço. 

Post anterior

Artigo: Minha namorada

Próximo post

Falta médicos: Caveanha promete contratar quatro profissionais