Home»Destaque na Home»Vereadores cobram agilidade na Nico Lanzi

Vereadores cobram agilidade na Nico Lanzi

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

 Nesta terça-feira (16), os vereadores Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (PSD), Natalino Tony Silva (Rede) e Fábio Aparecido Luduvirge Fileti (PSDB) acompanharam a visita técnica feita na Avenida Nico Lanzi. Além do secretário de Obras, Salvador Franceli, estiveram no local representantes do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), da construtora Simoso, responsável pela obra, da Comgás e da Vivo.

Nesta etapa da obra, o comparecimento técnico dos engenheiros visa tanto à integridade dos canos e fiações, quanto à segurança dos trabalhadores, para evitar acidentes. A empresa de telefonia, por exemplo, participou do encontro por conta da fiação subterrânea que foi encontrada na via e terá que ser transferida de local. 

O vereador Guilherme comentou sobre a visita dos técnicos e engenheiros durante a sessão da Câmara, na segunda-feira (15). Ele, inclusive, chegou a convidar os demais vereadores para que participassem de uma reunião que seria realizada na Secretaria de Obras e depois da vistoria ao local. “Nossa cobrança é para que essa obra tenha mais agilidade. Hoje (segunda) estivemos no local novamente e não tinha ninguém trabalhando lá e isso nos deixa preocupado”, comentou durante seu discurso na Câmara.

Após a visita ao local nesta terça-feira, o vereador reforçou que continuará cobrando e fiscalizando as obras, principalmente e da Avenida Nico Lanzi. “Como cidadãos, queremos que a obra ocorra dentro do previsto e, como vereadores temos a obrigação de fiscalizar. Participamos da visita técnica na posição de representantes da população e vamos continuar acompanhando cada etapa do trabalho que está sendo feito na Nico Lanzi”, comentou.

133_Av Nico LanziPara Guilherme, a maior preocupação é de que a obra não seja entregue dentro do prazo, o que poderá acarretar em prejuízos aos comerciantes e moradores do local e também para a população em geral. “Vamos quase que diariamente ao local para vistoriarmos a obra. A morosidade nos assusta, pois parece que faltou planejamento ao ter que parar a obra por causa de tubulação e de fiação”, enfatizou.

O secretário de Obras, Salvador Franceli, voltou a ressaltar que a obra será entregue dentro do prazo estipulado e que algumas mudanças são normais por conta dos imprevistos.

Post anterior

Operação Páscoa deve ter movimento de 95 mil veículos

Próximo post

Merenda: escolas recebem remessa de carne suína