Home»Destaque na Home»UPA reabre em março, diz vereador

UPA reabre em março, diz vereador

A informação foi dada pelo vereador Luciano Firmino Vieira, o Luciano da Saúde, na última segunda-feira (2)

0
Shares
Pinterest WhatsApp

A reabertura da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) no Jardim Santa Marta irá acontecer em março. Pelo menos essa foi a informação repassada pelo vereador Luciano Firmino Vieira, o Luciano da Saúde (PP), durante sessão da Câmara da última segunda-feira (2). Ele iniciou o assunto ao comentar sobre a viagem feita a Brasília pelo colegas Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (PSD), Natalino Tony Silva (Rede), e Jéferson Luís da Silva (PROS). Eles participaram de audiência no Ministério da Saúde e confirmaram que a cidade já poderia estar recebendo valor maior da verba de custeio se a unidade estivesse em funcionamento no prédio de origem.

Luciano da Saúde comentou que realmente existe a possibilidade de o município receber os valores do Governo Federal e afirmou que o Executivo tem, sim, interesse na reabertura da unidade no Jardim Santa Marta e prova disso é a abertura de processo licitatório para a compra de ar condicionado para a unidade. “Se o Executivo não tivesse interesse em reabrir a UPA não estaria realizando no dia 13 de dezembro a licitação da compra do ar condicionado da UPA. Se não vai abrir, por que vai comprar ar condicionado?”, questionou o vereador que muitas vezes tem feito o papel de líder do prefeito Walter Caveanha (PTB) na Câmara.

De acordo com Luciano, a abertura da UPA é certa e deve acontecer em março. “O prefeito vai abrir a UPA. Hoje (segunda-feira) estivemos em reunião com a Secretaria da Fazenda e provavelmente quero colocar aqui o mês de março”, discursou em tribuna.

Ainda na terça-feira, o vereador confirmou à Gazeta que o secretário da Fazenda, Roberto Simoni, estará na sessão da Câmara da próxima segunda-feira, a fim de discutir a abertura da UPA com os vereadores. “Convidei o secretário da Fazenda para comparecer segunda na Câmara para falar com os vereadores e a imprensa sobre a situação financeira da Prefeitura e a possibilidade real em abrir a UPA com as emendas impositivas”.

Na sessão do último dia 25, o vereador do PP já havia comentado que os vereadores da base iriam destinar recursos das emendas impositivas para a reabertura da unidade. “Entendendo a necessidade de reabrir a UPA, entendendo que nesse momento a Prefeitura não disponha de um caixa, entendendo que reabrindo a UPA vamos buscar os recursos, eu entendo que as nossas emendas podem dar um fôlego para a Prefeitura”, comentou.

Desde outubro, a Prefeitura está arcando com o custeio total da UPA, que funciona no Jardim Novo II. O Ministério da Saúde suspendeu a transferência de incentivos financeiros de custeio de habilitação da unidade. O município recebia mensalmente o valor de R$ 175 mil para o custeio da UPA. O imbróglio envolvendo a unidade no Jardim Santa Marta é antiga. Começou ainda em 2014, quando parte do telhado do prédio do Jardim Santa Marta foi destelhado por conta de um vendaval. Foi nesta época que a unidade foi transferida para o prédio do PPA e está lá até hoje, mesmo após a reforma ser concluída no Jardim Santa Marta, há dois anos.

A falta de recursos tem sido o argumento utilizado pela Prefeitura para o não retorno da UPA ao prédio de origem.

Emenda

Na segunda-feira, os vereadores aprovaram o orçamento do município para o exercício de 2020. O valor da peça orçamentária é de pouco mais de R$ 520 milhões. Juntos, os vereadores apresentaram 152 emendas ao projeto e apenas uma foi vetada pela maioria. Trata-se da emenda que autoriza o Executivo a abrir créditos suplementares.

Uma das emendas beneficia diretamente a UPA. O vereador Fábio Aparecido Luduvirge Fileti, o Fabinho (PSDB), apresentou a emenda no valor de R$ 2 milhões que repassa recursos para o custeio da unidade. Os recursos foram remanejados da Secretaria de Obras e Viação.

A Gazeta questionou a Prefeitura se a informação do vereador Luciano procede, mas não houve retorno.

Previous post

Editorial: A corrida começou

Next post

Município tem 28 áreas públicas invadidas