Home»Esporte»Trio da Agoge faz bonito e fatura vice em Praia Grande

Trio da Agoge faz bonito e fatura vice em Praia Grande

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O trio de atletas guaçuanos, formado por Luis Felipe Pinheiro, Jefferson Faustino e Vinícius Pardo, da equipe Agoge Crosstraining de Mogi Guaçu, conquistou o vice-campeonato da categoria Iniciante, no II Coffee Beach Challenge.

O evento foi disputado no último final de semana na cidade de Praia Grande, no litoral paulista. O título da competição ficou com os atletas da equipe Red Skull, de Sumaré.

Durante os três dias de evento, aproximadamente 400 atletas participaram de provas de força, agilidade e resistência enfrentando um calor de 30 graus. “O clima quente foi o nosso maior adversário, porém superamos esse obstáculo e conseguimos subir ao pódio, que era nosso grande objetivo”, destaca Luis Marcelo Lula, atleta e treinador.

Outros dois trios que representaram o time guaçuano terminaram a competição em posições intermediárias – no 12º e 27º lugares. “Além do segundo lugar, conseguimos colocar outro trio entre os 12 melhores do evento, entre mais de 60 outros trios”, comemora Lula que completou: “Não temos do que reclamar. Cumprimos a meta e vamos continuar treinando ainda mais motivados para os próximos eventos”.

Os guaçuanos da Agoge Crosstraining terão um novo compromisso no dia 24 de fevereiro, em Araras, no CTO Challenge pela categoria Intermediário, mais conhecida como Scale.

crossfiti

Cross Training

Cross training é uma metodologia de treinamento originado da mistura de diversas modalidades e diferentes programas de treinamento físico, compostos por levantamento de peso, exercícios ginásticos, pliométricos e aeróbicos.

O objetivo principal deste esporte é propiciar aos seus praticantes uma melhora do condicionamento físico geral. O método pode ser praticado por qualquer pessoa, independentemente da idade, condicionamento físico e possíveis limitações.

Post anterior

Prefeitura irá manter contrato com Cemmil

Próximo post

Imóvel em estado de abandono gera reclamação