Home»Destaque na Home»Tranquilidade afeta venda de ambulantes

Tranquilidade afeta venda de ambulantes

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Apesar de o tempo estar aberto neste domingo (28), diferente do primeiro turno que teve um dia instável, foi difícil encontrar ambulantes na frente dos locais de votação da cidade.

 Pedro Inácio da Silva está desde as 7h30 com sua barraca de pipoca e raspidinhas em frente à escola estadual “Padre Longino Vastbinder”, no Jardim Itacolomy. Ele contou a Gazeta que as vendas estão razoáveis. “Apesar do dia ensolarado, eu estou vendendo menos que no primeiro turno. Eu acredito que pela votação ser mais rápida, com menos números para digitar, as pessoas param menos”, explicou o ambulante.

No entanto, Silva disse que não perdeu o dia. “Mas valeu a pena, está dando sim para ganhar um dinheiro a mais”.

Com relação às eleições, o ambulante, que já está na faixa dos 70 anos, falou que escolheu não votar. “Nenhum candidato me inspirou confiança e como eu não sou mais obrigado a votar, eu optei por não escolher. Porém eu espero que o novo presidente faça o bem para a nossa nação”, finalizou Silva.

Post anterior

Duas urnas eletrônicas são substituídas na cidade

Próximo post

Guaçuanos no exterior votam no 2º turno