Home»Opinião»Tome Nota de sábado, dia 2 de dezembro

Tome Nota de sábado, dia 2 de dezembro

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Desafio

O vereador Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (PSD), não titubeia na hora de defender o nome do prefeito de Mogi Mirim, Carlos Nelson Bueno (PSDB), para futuro candidato a prefeito de Mogi Guaçu, nas eleições de 2020. Seja na tribuna da Câmara Municipal ou fora dela, Guilherme admite: vai trabalhar, sim, para tentar trazer Carlos Nelson de volta para Mogi Guaçu. “Ele poderá encerrar a carreira política dele aqui, em Mogi Guaçu, como ele sempre quis”, justificou Guilherme.

 

Acirrados

Já os aliados ao grupo da atual Administração Municipal comentam que o candidato a prefeito de Mogi Guaçu que receber o apoio de Walter Caveanha (PTB) – seja quem for – estará à frente de qualquer concorrente na urna eletrônica. Inclusive, o próprio Carlos Nelson não é um nome que intimida o grupo do prefeito atual. Considerado um mito na política local e regional, Carlos Nelson é tido como principal alvo a ser derrubado pelo grupo de Caveanha. “Estamos torcendo para ele vir disputar aqui”, disse um dos interlocutores em tom de ironia.

 

Lá vem…

Faltando duas sessões legislativas para os vereadores entrarem em recesso parlamentar até fevereiro de 2018, tudo indica que esta reta final tende a ser calma na Casa de Leis. Pelo menos, não há nenhum projeto de lei polêmico para ser discutido ou votado. No entanto, alguns vereadores adiantaram que os moradores de condomínios em Mogi Guaçu serão os próximos alvos de futuras leis municipais. Boas ou ruins, nenhum dos vereadores arriscou falar.

 

Alicerce

A prefeita de Estiva Gerbi, Cláudia Botelho (PMDB), está empenhada em seguir firme na política partidária. Ela, que já foi vereadora, agora ocupa o cargo de chefe do Executivo, mas não irá se contentar em ser prefeita de Estiva. Durante entrevista à Gazeta, Cláudia deixou escapar que se prepara, sim, para num futuro próximo ser candidata a deputada. Por enquanto, ela concentra seu trabalho na administração de Estiva Gerbi, mas, em 2022, Cláudia já adiantou: “quero ser deputada”.

Post anterior

Artigo: Mandi: fim de um sonho?

Próximo post

Denúncia suspende rodada semifinal do Quarentão