Home»Opinião»Tome Nota da edição de terça, dia 17

Tome Nota da edição de terça, dia 17

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Tá quase

O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral) de São Paulo já encaminhou ao setor competente a defesa apresentada pelo vereador Alexandro de Araújo, o Alex Tailândia (PRB), sobre o pedido de perda do mandato na Câmara movido pela Executiva Estadual do PT. O próximo passo será o despacho que será feito pelo desembargador Mário Devienne Ferraz. Ou seja, falta pouco para Alex Tailândia saber se seu mandato prossegue ou terá que devolver a cadeira ao PT.

 

De olho
Outro processo judicial que também deu uma movimentada foi o movido pelo Ministério Público contra o prefeito Walter Caveanha (PTB) sobre o excesso de cargos em comissão que há na Prefeitura. Embora o processo seja datado da época do ex-prefeito Paulo Eduardo de Barros, o Dr. Paulinho (PHS), as consequências estão recaindo sob o mandato do atual prefeito que corre o risco, sim, de ter de exonerar cargos em comissão até 30 de junho de 2016.

 

Alerta
O prefeito Walter Caveanha está dando sinais de que está preocupado com os casos de dengue deste ano. No evento de ampliação da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) “Alice de Campos Silva”, ele pediu para que as crianças ajudem os pais no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença. “Sejam soldados no combate à dengue. Esse mosquito é pequeno, mas causa um estrago danado. Não vamos deixar água parada. Vamos prevenir”, frisou Caveanha.

 

Barrado
O vereador Luís Zanco Neto, o Zanco da Farmácia (SD), até tentou, mas parece que não irá conseguir. Ele elaborou projeto de lei que altera as normas para contemplação de guaçuanos em programas habitacionais. Zanco quer aumentar as chances daqueles que moram há mais tempo na cidade. No entanto, é necessário que o prefeito sancione o projeto de lei para que possa ter validade e a impressão que se tem é de que Caveanha irá vetar o projeto de lei.

Previous post

ChocoBrothers agita o Recanto no dia 21

Next post

Situação do Sindicato dos Metalúrgicos segue indefinida