Home»Opinião»Tome Nota da edição de sábado, dia 9

Tome Nota da edição de sábado, dia 9

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

 Negado  

Ainda seguem bloqueados os bens do prefeito Walter Caveanha, do ex-prefeito Paulo Eduardo de Barros, o Dr. Paulinho; do ex-secretário municipal de Educação, Marcos Antonio, da ex-secretária municipal de Educação, Valéria Cristina de Moraes Gotti e da atual secretária da mesma Pasta, Célia Maria Mamede. Eles tentaram o desbloqueio por meio de recurso no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, mas não conseguiram. O TJ-SP negou o pedido e manteve o bloqueio dos bens.

 

Complicado
O bloqueio dos bens é uma das providências imediatas que a Justiça tomou, no início deste ano, contra os réus envolvidos no suposto superfaturamento na compra de carnes, frango e peixes para a merenda escolar na rede municipal de ensino. O processo segue tramitando na Justiça local e vem sendo considerado um dos mais difíceis e preocupantes envolvendo o Poder Público por causa do objeto da ação (merenda escolar) e do valor da causa que já alcança os R$ 15 milhões.

 

E o decoro?

E a aprovação da CEI (Comissão Especial de Inquérito) pela Câmara Municipal desagradou a muitos que acompanham os trabalhos dos vereadores. É que já questionam o porquê da Casa de Leis não investigar a possível quebra de decoro parlamentar praticada pelo vereador Thomaz Caveanha (PTB) por ter se envolvido num suposto crime de corrupção passiva ao ser apontado como receptor de propina no valor de R$ 4 mil, em setembro do ano passado.

 

Demissões

O vereador Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (PSD), quer que o diretor do Cegep, Ivens Chiarelli, explique as razões que levaram as demissões de aproximadamente nove professores. “A Câmara tem, sim, que ter essa resposta, porque são professores que lecionam no Cegep há mais de 10 anos e estão sendo demitidos agora, por quê? Quanto isso vai custar aos cofres públicos e quem irá substituí-los”, indagou Guiherme, na tribuna da Câmara.

Post anterior

Brasil na Copa: Como fica o expediente de trabalho?

Próximo post

Curtas: casos de assaltos e tentativa de homicídio