Home»Opinião»Tome Nota da edição de sábado, dia 28

Tome Nota da edição de sábado, dia 28

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Esquenta

A confirmação de Rodrigo Falsetti (PTB) de que é pré-candidato a prefeito em 2020 deu uma boa movimentada na polícia, principalmente entre os grupos que têm interesse na disputa. Rodrigo já até recebeu convites de partidos para se filiar, caso não consiga legenda no PTB. O presidente do diretório municipal do PSDB, o vereador Fábio Aparecido Luduvirge Filetti disse que a sigla está à disposição de Rodrigo. O convite foi feito durante a sessão da Câmara da última segunda-feira (23). O vereador Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (PSD), também entrou na onda.

 

Intenções

E no caso do PSD, a explicação é simples. A legenda não foi oferecida pelo vereador Guilherme para Rodrigo Falsetti por conta do suposto interesse do presidente do diretório municipal, o empresário Marcos Antonio, no pleito. Apesar dele estar sumido do cenário político, aliados confirmam que ele tem, sim, interesse em sair novamente candidato a prefeito nas eleições do próximo ano. Por isso, o vereador Guilherme foi bastante cauteloso ao dizer ao presidente da Câmara que o PSD também está de portas abertas para o petebista e que Marcos Antonio estaria disposto a dialogar.

 

Silêncio

Já os integrantes que compõem a base aliada ao prefeito Walter Caveanha (PTB) parecem que ainda estão digerindo o anúncio feito por Rodrigo Falsetti. O silêncio até chama a atenção, mas, nos bastidores, a informação é de que o anúncio movimentou, sim, o grupo. O vice-prefeito Daniel Rossi (PL) segue a linha não sei de nada e o prefeito faz questão de não demostrar nada. Mas, claro, todos estão mesmo com a pulga atrás da orelha, uma vez que o anúncio de Rodrigo Falsetti foi feito com a anuência do padrinho político, o ex-prefeito Hélio Miachon Bueno.

 

Falta líder

As discussões em torno dos projetos inconstitucionais evidenciaram a falta que o líder do prefeito está fazendo na Câmara. Nem mesmo os vereadores da base se entendem em relação aos projetos. A cobrança de um líder chegou a ser feita na última sessão, quando o presidente da Câmara reclamou da falta do líder e até dos secretários que não acompanham as sessões. Pelo menos não as de Mogi Guaçu. Nesta semana, o secretário de Comunicação, Paulo Henrique Tenório, acompanhou os trabalhos dos vereadores mogimirianos e coincidentemente o prefeito guaçuano foi elogiado pelo curso de medicina por vereadores de oposição ao prefeito Carlos Nelson Bueno (PSDB).

Previous post

Servidores: Prefeito assina decretos para sustar leis

Next post

Julia Leite Braga representou Mogi Guaçu em Mundial