Home»Opinião»Tome Nota da edição de sábado, dia 26

Tome Nota da edição de sábado, dia 26

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Blá, blá, blá

Os servidores municipais estão animados diante dos sinais positivos que a Prefeitura de Mogi Guaçu deu ao Sindiçu (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mogi Guaçu e Região) sobre o provável reajuste salarial para a categoria. No entanto, líderes da oposição ao Governo Municipal estão descrentes desta afirmação e dizem para quem quiser ouvir que só acreditam no reajuste salarial quando ele for de fato concedido pelo prefeito Walter Caveanha (PTB). Até lá, para eles, é só falatório.

 

De volta

E o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Mogi Guaçu e Região, Marçal Georges Damião, parece que irá ressurgir das cinzas e voltar com força à disputa política. Nos bastidores, tudo indica que Marçal será novamente candidato a prefeito de Mogi Guaçu, no ano que vem, e já está sondando nomes para definir quem será seu candidato a vice. Para isso, serão feitas ‘pesquisas’ de opinião popular para saber qual é o nome mais indicado e aceito pelos eleitores da cidade.

 

Estratégia

Já outra linha de especulação defende que Marçal será candidato a vereador pelo DEM. Porém, o Democratas precisa se reorganizar e se fortalecer para alcançar a vitória nas urnas. Principalmente, porque não serão permitidas coligações partidárias para a disputa de vagas nas Câmaras Municipais. Se assim for, o DEM precisa ter bons e fortes nomes de candidatos para conseguir atingir o coeficiente eleitoral e, assim, eleger, pelo menos, um vereador. 

2×0

Enquanto por aqui o assunto UPA segue sem uma solução aparente e sem sinais de que o prédio voltará a funcionar tão cedo, na vizinha Mogi Mirim a UPA 24h da Zona Leste, região mais populosa do município, será ampliada e reformada. Inaugurada há pouco mais de um ano, a unidade de saúde terá a recepção aumentada e ganhará uma nova sala para Raio-x, além de outras adaptações. Os recursos são da Prefeitura e devem dar um novo alento a uma área que costuma ser o calcanhar de Aquiles dos gestores. 

 

Post anterior

Salva-vidas reclamam de condições de trabalho e retirada de adicional

Próximo post

Quase Cinquenta Tons de Cinza volta ao Tupec