Home»Opinião»Tome Nota da edição de sábado, dia 20

Tome Nota da edição de sábado, dia 20

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Deu tchau

Pessoas próximas ao ex-prefeito Paulo Eduardo de Barros, o Dr. Paulinho (PHS), afirmam que ele desistiu de disputar a eleição de 2020. Desde o ano passado, ele participou de diversas reuniões pela cidade e nelas confirmava a intenção de disputar o cargo de prefeito novamente. Mas teria desistido por conta dos processos que enfrenta na Justiça. Depois que essa coluna divulgou que Dr. Paulinho ainda ia filiar-se ao PMDB, ‘choveu’ ligações de que o ex-prefeito estaria fora da disputa. Com isso, aumentam as especulações de que o amigo e atual vice-prefeito Daniel Rossi seria a bola da vez.

 

De Volta

O ex-vereador e ex-secretário municipal de Obras e Viação, Marcos Mesquita, está no Brasil. Já há alguns anos ele mora na Espanha. Nesta semana, ele esteve na Câmara Municipal e não escondeu sua vontade de retornar à política de Mogi Guaçu. “Já estou conversando com algumas pessoas e estou indignado com o abandono no qual Mogi Guaçu se encontra. A cidade não merece. Volto para cá e vejo obras paradas desde a época em que deixei a cidade. É lamentável”, observou Mesquita.

 

Anfiteatro

E por falar em obras, o prefeito Walter Caveanha (PTB) comentou com a imprensa, nesta semana, que está prestes a abrir a licitação para definir a empresa que irá ser responsável pelas obras de construção do anfiteatro, no Parque dos Ingás. “Falta pouco para isto ser feito. É um projeto que temos há algum tempo que, neste ano, deverá se concretizar”, disse o prefeito. No entanto, a construção do anfiteatro naquele local não tem aprovação de muitos comerciantes que trabalham por ali devido ao medo de que seja mais um atrativo para ‘abrigo’ de moradores de rua.

 

 

Petistas

A próxima semana será crucial para o PT por causa do julgamento do recurso apresentado ao TRF-4, em Porto Alegre/RS, pelo ex-presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva. Em Mogi Guaçu, já está tudo pronto para que um grupo de correligionários do partido siga para lá, a fim de acompanhar de perto o desenrolar do processo. Os petistas estão confiantes de que o recurso será aceito e Lula seguirá sem mais esta acusação, que envolve a compra de um tríplex no Guarujá/SP, com dinheiro de propina.

 

Post anterior

Jardim Novo: Morador cobra limpeza de área verde

Próximo post

Futebol: Um mundo de renúncias e superações