Home»Opinião»Tome Nota da edição de sábado, dia 2

Tome Nota da edição de sábado, dia 2

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

UPA

O assunto UPA tem sido um dos mais comentados nos últimos dias. A possibilidade de a Prefeitura transferir a Unidade Básica de Saúde do Ypê II para o prédio da UPA, no Jardim Santa Marta, rendeu uma enxurrada de críticas para a Administração Municipal, que tenta encontrar uma solução para o imóvel desocupado há anos. O parecer do Ministério da Saúde é final e a Prefeitura tem que retornar a UPA para o prédio original. A Prefeitura até tenta dar outras justificativas, mas não muda o posicionamento de Brasília.

 

Sério risco

Apesar de a Prefeitura afirmar que tem, sim, como reverter o “não” do Ministério da Saúde, o recado deles é direto e sério: Mogi Guaçu corre o risco de perder a subvenção enviada para o custeio da unidade como também o descredenciamento da UPA. A assessoria de imprensa do Ministério da Saúde foi categórica ao afirmar que Mogi Guaçu não se encaixa em nenhuma portaria que permita a utilização do prédio da UPA para outra finalidade. Ou seja, a Prefeitura está num beco sem saída.

 

Quem leva?

O PSL de Mogi Guaçu segue inexistente, porém já está causando um corre-corre para saber quem irá de fato conseguir a direção da sigla na cidade. Pelo menos, três grupos estão tentando junto à Executiva Estadual o aval para assumir o PSL guaçuano. E o corre-corre tem razão para acontecer. Afinal, para o PSL ter candidatos a prefeito, vice e vereadores nas eleições do ano que vem, o partido precisa ‘existir’ na cidade e estar regularizado na Justiça Eleitoral até setembro deste ano.

 

PTB
O ex-presidente da Câmara, Luís Zanco Neto, o Zanco da Farmácia, deverá deixar o PTC ainda nestes primeiros meses do ano e filiar-se ao PTB, do prefeito Walter Caveanha. A saída do vereador do PTC já era mesmo aguardada já que o partido será extinto pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Mas a filiação de Zanco ao PTB ainda não estava sendo tão especulada como nas últimas semanas. A princípio, a ideia era que o vereador assumisse uma sigla menor na qual fosse o presidente. Porém, o fato de o PTB ser um partido sólido pesou mais e conquistou Zanco.

Post anterior

R$ 3,5 milhões serão investidos na reconstrução da Nico Lanzi

Próximo post

Confirmados casos do vírus sorotipo 2, São Paulo entra em alerta