Home»Opinião»Tome Nota da edição de sábado, dia 19

Tome Nota da edição de sábado, dia 19

0
Shares
Pinterest WhatsApp

 Outro

Os vereadores que compõem a base de sustentação do prefeito Walter Caveanha (PTB) na Câmara tiveram uma nova chance na segunda-feira (14) e aprovaram requerimento que pede informações sobre o atendimento médico na unidade de saúde da Chácaras Alvorada. Na sessão anterior, eles rejeitaram o pedido de informações feito pelo presidente da Câmara, Rodrigo Falsetti (PTB). A repercussão assustou os vereadores, que até tentaram justificar o motivo da votação anterior, mas não convenceram. Algumas das respostas já foram entregues ao presidente do Legislativo por meio do vereador Luciano Firmino Vieira, o Luciano da Saúde (PP).

 

Bate-boca

O clima pesou na Câmara após o bate-boca entre os vereadores durante reunião com um grupo de professoras. Elas foram repercutir a liminar conquistada pelo Executivo que barra a mudança no sistema de atribuição de aulas e o presidente Rodrigo Falsetti se irritou com a afirmação do vereador Luís Zanco Neto (PTC) de que reuniria a base para nova conversa com o prefeito. “Para de conversinha, Zanco. Você não conseguiu resolver até agora e vem novamente falar de base?”, questionou Rodrigo em alto e bom som. A discussão foi generalizada e foi interrompida com a irritação de uma professora que ressaltou a falta de respeito.

 

Força

Enquanto a oposição e a situação se digladiam na Câmara, as discussões em torno da definição dos candidatos ao Executivo em 2020 vão ficando em segundo plano. Quem tem ganhado com isso é o professor Edson Domingues (Podemos). Ele tem reforçado as filiações do partido junto com o presidente do diretório municipal, Flávio Graber. Além disso, o pré-candidato a prefeito tem recebido ligações de integrantes de vários grupos para pedidos de reuniões, inclusive de membros da situação e da oposição. Enquanto a Câmara e o Executivo mostram fragilidade e desgaste, ele e seu grupo se animam com os rumos que a pré-campanha tem tomado.

 

Lá vem

A sessão da Câmara na segunda-feira (28) deve ser movimentada. Dois assuntos tidos como espinhosos devem ser discutidos. O primeiro é a reapresentação pelo Executivo do projeto que pede autorização para o empréstimo de R$ 10 milhões. Inicialmente, o valor seria somente para recape, mas, agora, será para: R$ 2 milhões para o Hospital Municipal, R$ 2 milhões para o videomonitoramento, R$ 1,5 milhão para máquina de triturar galhos; R$ 500 mil para a quadra da Faculdade Municipal e para a quadra do Tiro de Guerra e R$ 4 milhões para recapeamento. Outro projeto do Executivo prevê novo repasse para a Proguaçu. Desta vez, o valor seria de R$ 500 mil.

Previous post

Sem funcionários, farmácia funciona em horário reduzido

Next post

A recuperação dos fios e da autoestima