Home»Opinião»Tome Nota da edição de sábado, dia 16

Tome Nota da edição de sábado, dia 16

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Não deu

O vereador Luciano Firmino Vieira, o Luciano da Saúde (PP), teve que pedir o adiamento da votação do seu projeto de decreto legislativo que concedia o título de cidadã guaçuana para a ministra Damares Alves. Antes da votação ser iniciada na segunda-feira (11), os vereadores pediram para Luciano adiar a votação por conta das críticas que a iniciativa estava causando. Como não tinha os oito votos necessários para a aprovação, o autor do projeto precisou recuar e, por isso, pediu o adiamento por 30 dias. O projeto ainda pode ser votado nesse ano, pois a última sessão será realizada no dia 16 de dezembro.

 

Estratégias

Os pré-candidatos a prefeito de Mogi Guaçu estão definindo suas estratégias e intensificado desde já o contato com o eleitor. Tudo indica que o eleitorado guaçuano pode ter cinco candidatos a prefeito no próximo ano. O empresário Marcos Antonio (PSD) pode engrossar a lista, pois tem recebido pressão do diretório do partido para que saia candidato à Prefeitura no próximo ano. Além disso, o empresário recebeu um convite do diretório do PSL para que assuma o partido na cidade e de quebra saia candidato ao cargo majoritário. Marcos Antonio ainda não confirmou a pretensão de disputar a eleição, mas tudo indica que sim.

 

Recado

O presidente da Câmara, Rodrigo Falsetti (PTB), que está de malas prontas para o PSDB, é um dos que tem feito reuniões com lideranças de bairros, empresários e a população em geral. Ele tem reafirmado que irá até o fim com a candidatura a prefeito. “Não vou recuar. Tenho conversado com a população e a receptividade tem sido muito boa”, comentou. Rodrigo não tem economizado nas críticas ao Governo Municipal e, durante seus discursos, tem dado sugestões para a equipe do prefeito Walter Caveanha (PTB). “A gente fala, sugeri e sabemos que muita coisa é feita após eles nos ouvirem aqui. Então, vamos continuar falando”, disse essa semana.

 

Reforço

Outro pré-candidato a prefeito que não tem parado é o professor Edson Domingues (Podemos). Na quinta-feira (14), ele acompanhou o coordenador regional do Podemos, Adegas Junior, e o presidente do diretório municipal da sigla na cidade, Flávio Graber, até à Gazeta. Na visita, eles falaram que o Podemos marcou para o dia 6 de dezembro um encontro regional da sigla, quando os pré-candidatos serão oficialmente lançados. O coordenador regional confirmou o apoio irrestrito à candidatura do professor Edson Domingues. “O Edson tem o apoio do Podemos e é uma pessoa preparada”, comentou.

 

Previous post

Consciência Negra: Mogi Guaçu engatinha rumo à igualdade

Next post

Pedido de empréstimo de R$ 10 milhões é retirado