Home»Opinião»Tome Nota da edição de sábado, dia 16

Tome Nota da edição de sábado, dia 16

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Homenagem

Os vereadores fizeram um minuto de silêncio em homenagem ao morador e comerciante do Distrito de Martinho Prado Júnior, José Aparecido Paixão. Ele faleceu no último dia 16, após ficar dias internado. Paixão foi administrador de Martinho Prado no período de maio a dezembro de 2012, durante o governo do ex-prefeito Paulo Eduardo de Barros, o Dr. Paulinho. Paixão sempre cobrava melhorias para o distrito. A homenagem foi proposta pelo vereador Elias dos Santos, o Pastor Elias (PSC).

 

Mudança?

Por falar em Pastor Elias, ele poderá assumir a Secretaria de Meio Ambiente. Pelo menos esse é o assunto ventilado nos corredores da Câmara. A saída dele seria uma manobra para trazer para o Legislativo o ex-vereador Ivens Chiarelli, que atualmente comanda do Cegep. Muito elogiado pelo trabalho que vem fazendo no Centro Guaçuano de Educação, Ivens estaria sendo cogitado para voltar à Câmara e ainda assumir a liderança do prefeito Walter Caveanha (PTB).

 

Críticas

Após participar de uma reunião com moradores na Câmara, o secretário de Obras e Viação, Salvador Franceli, foi alvo de críticas, durante a sessão de segunda-feira (18). A proibição de estacionamento no canteiro da Rua Hugo Panciera não agradou pais e vereadores, entre eles o presidente da Câmara, Rodrigo Falsetti (PTB). Ele até apresentou um projeto que torna obrigatória a realização de audiência pública para discutir qualquer alteração no sistema viário urbano.

 

Técnico

Falsetti defende que as mudanças sejam feitas com embasamento técnico. “O trânsito não pode ficar na mão de só uma pessoa. Ele acorda num dia e resolve mudar a direção de uma rua onde não tem registros de acidente?”. O vereador Luís Zanco Neto (PTC) até tentou sair em defesa de Franceli dizendo que o secretário tem especialização em trânsito, mas foi em vão, pois outros vereadores fizeram coro às críticas feitas a Franceli. “Esse é o problema. Nós não temos um técnico”, falou em aparte Falsetti.  

 

 

Post anterior

Acesso à Nico Lanzi fica restrito aos moradores e trabalhadores

Próximo post

Editorial: Nem só a carne é fraca