Home»Destaque na Home»Tome Nota da edição de sábado, dia 13

Tome Nota da edição de sábado, dia 13

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Novo apelido

O secretário de Obras e Viação, Salvador Franceli, acompanhou boa parte dos discursos dos vereadores durante a sessão de quarta-feira (10). Ele ouviu comentários sobre algumas obras, como a Rua Hugo Pancieira e a Avenida Nico Lanzi. Na antessala, Salvador acompanhou críticas mais ásperas, mas não ouviu quando recebeu um novo apelido: “vou licitar”. O apelido foi dado pelo vereador Fábio Aparecido Luduvirge Fileti (PSDB) ao comentar o resultado da reunião com os moradores dos Santa Cecília, Santa Terezinha e Canaã. “Agora, ele só fala que vai licitar”, disse arrancando risos dos colegas.

 

Me liga

O presidente da Câmara foi irônico ao comentar que voltou a ser convidado pelo prefeito Walter Caveanha (PTB) para participar de reunião no 4º andar da Prefeitura. Rodrigo Falsetti (PTB) estava entre os vereadores que foram até o gabinete do prefeito para a discussão do reajuste dos servidores. Ele ressaltou ser contrário ao posicionamento do chefe do Executivo que não estende o convite aos 11 vereadores quando o assunto é de interesse público, como é o caso do aumento dos servidores. “Fiquei quase cinco meses sem ser convidado e, agora, acharam novamente o número do meu telefone”.

 

No escuro

O contrato entre a Prefeitura e a empresa que fazia a manutenção das lâmpadas no município venceu e o serviço já não é feito há mais de 10 dias. O assunto também foi debatido entre os vereadores que citaram diversas vias que estão literalmente no escuro. Também foi questionado o motivo de a Prefeitura deixar acabar o contrato com a empresa sem antes abrir novo processo licitatório. Para eles, mais uma vez, faltou planejamento, já que a manutenção da iluminação pública, com substituição de lâmpadas ou outros componentes queimados, passou a ser de competência da Prefeitura desde a administração anterior.

 

Concursos

A Prefeitura publicou edital para contratação de empresa especializada para prestação de serviços de elaboração e realização de concurso público e processo seletivo. Pelo edital, os envelopes contendo as propostas devem ser protocolados até o dia 29 de abril. O processo licitatório, na modalidade pregão, será realizado no mesmo dia. A DRH (Divisão de Recursos Humanos) da Prefeitura já tem autorização para fazer concurso para quatro cargos: psicólogo, cozinheiro/merendeira, serviços gerais e assistente social. Portanto, esse deve ser o primeiro a ser realizado pela Administração Municipal.

 

Previous post

Comerciante decide fechar restaurante na Nico Lanzi

Next post

Reajuste: Prefeito não aceita novo pedido e confirma 3,94%