Home»Opinião»Tome Nota da edição de sábado, dia 12

Tome Nota da edição de sábado, dia 12

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Silêncio

O ex-presidente da Câmara Municipal, Luiz Zanco Neto, o Zanco da Farmácia (PTC), e o atual presidente Rodrigo Falsetti (PTB) se encontraram somente na sessão extraordinária do último dia 29 de dezembro. De lá para cá, ambos ainda não se falaram e Zanco não repassou nenhuma informação administrativa ao seu sucessor na Presidência da Casa. “Tudo que eu precisava saber fui informado e recebi as explicações feitas pelos funcionários da Câmara”, contou Rodrigo.

 

Pressão

Embora as sessões da Câmara Municipal ainda não tenham sido retomadas, alguns vereadores já estão trabalhando para entregar ao Governo Municipal indicações de melhorias na cidade que consideram importantes. No entanto, eles frisam e são bem taxativos que vão cobrar ao extremo que estas indicações sejam respondidas pelos secretários municipais. “Mais do que entregar essas indicações queremos respostas se elas serão ou não atendidas pelo Governo”, afirmaram.

 

De volta…

Enquanto nacionalmente o PT (Partido dos Trabalhadores) não está com tanta credibilidade junto aos eleitores, em Mogi Guaçu um novo grupo de filiados ao partido não está medindo esforços para reerguer a sigla e já começaram a se mobilizar para construir um grupo político forte que já tem mira certa: a Câmara Municipal de Mogi Guaçu. Os petistas estão focados em eleger, pelo menos, um de seus candidatos a vereador.

 

Vazio

Se o PT de Mogi Guaçu está tentando se fortalecer, o PSL local parece não estar com tanta pressa assim. Por enquanto, nada consta no Cartório Eleitoral de Mogi Guaçu que se refira à nova nomeação do Diretório Municipal da sigla. Portanto, na cidade, o PSL segue sem vigência desde 30 de junho de 2017. Com isso, o corre-corre para ver quem conseguirá ficar na direção do PSL guaçuano poderá ter início a qualquer momento.

Post anterior

PSD tem rixa e troca de farpas na nomeação de novo líder

Próximo post

A difícil tarefa de indicar o novo líder na Câmara