Home»Opinião»Toma Nota da edição de terça, dia 19

Toma Nota da edição de terça, dia 19

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Sessão

Os vereadores aprovaram, em sessão extraordinária, nesta segunda-feira (18), projeto de lei da Prefeitura que prevê a manutenção do abono especial no valor de R$ 100 para os servidores municipais. O projeto chegou ao Legislativo ontem e precisou ser aprovado para que os servidores não ficassem sem o abono no próximo holerite. O período do abono aprovado é de março de 2019 a fevereiro de 2020. O vereador Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (PSD), cobrou o Executivo do reajuste salarial dos servidores. O índice ainda está em discussão.

 

Contas

A sessão extraordinária foi necessária por conta da aprovação das contas do prefeito Walter Caveanha (PTB) referentes ao exercício de 2016. Nesse caso, quando ocorre esse tipo de votação, o Regimento Interno da Câmara prevê o tempo da sessão somente para o projeto de decreto legislativo. Os vereadores aprovaram o relatório da Comissão de Finanças e Orçamento, presidida pelo vereador Thomaz Caveanha (PTB). A aprovação seguiu votação do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo. O parecer favorável do TCE às contas do prefeito foi dada no dia 4 de agosto de 2018.

 

Logo ali

Já tem grupos políticos respirando eleição municipal de 2020. O assunto está em pauta nos principais encontros partidários. Alguns ainda tentam sondar esse ou aquele grupo, mas já tem outros com o nome do candidato a prefeito mais do que certo. É o caso do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, o ex-prefeito Marçal Georges Damião (Solidariedade). Ele assumiu ser candidato a prefeito no próximo ano e busca fortalecer o grupo que o acompanha para fazer também uma chapa para a disputa de vagas na Câmara. Marçal ainda estuda convites de siglas para mudar de partido. Esse é um assunto que segue em pauta.

 

Saia-justa

Por conta do processo eleitoral que se aproxima, os propensos candidatos, seja para o Executivo ou Legislativo, estão, desde já, com a agenda cheia de eventos e reuniões. O vice-prefeito Daniel Rossi (PR), por exemplo, tem representado o prefeito Walter Caveanha (PTB) na maioria dos eventos. Um deles foi a posse da nova diretoria da OAB, na última semana. Durante discurso, o vice-prefeito falava sobre as dificuldades financeiras da Prefeitura e criou uma saia-justa ao criticar os processos judiciais para a compra de medicamentos. Os advogados presentes não gostaram e não aprovaram a justificativa de Daniel Rossi. Para eles, o processo é um direito do cidadão.

 

 

Post anterior

Chuva inviabiliza escavações, mas outros serviços prosseguem

Próximo post

Caveanha faz pedidos ao governador Dória