Home»Destaque na Home»Sindiçu vai acionar Justiça do Trabalho para melhor índice de reajuste

Sindiçu vai acionar Justiça do Trabalho para melhor índice de reajuste

0
Shares
Pinterest WhatsApp

A diretoria do Sindiçu confirmou que irá brigar pelo pagamento da diferença do reajuste dos servidores de Mogi Guaçu. O projeto de lei que concede o índice de 3,94% a categoria foi aprovado pela Câmara, na semana passada.

Por isso, agora, a proposta é solicitar na Justiça do Trabalho a diferença que deixou de ser paga aos funcionários públicos, pois em assembleia eles pediram o índice de 5,82% que seria a inflação de 2018 e de 2017. A cobrança da diferença foi discutida pelos servidores que participaram da assembleia realizada em abril, conforme explicou o presidente do Sindiçu, Valdomiro Sutério, o Miro. “Os servidores presentes na assembleia deliberaram que o sindicato iria buscar essa diferença na Justiça após o prefeito dar o reajuste. Como ele ficou fora do que a categoria pediu, mas iniciar esse processo contra a Prefeitura”, comentou.

Mesmo após reuniões com a direção do Sindiçu, o prefeito Walter Caveanha (PTB) decidiu pelo repasse do índice da inflação de 3,94% a partir de maio. Com a aprovação do projeto pela Câmara, os servidores recebem o aumento nos holerites de junho.

assembleia funcionario publicoOutro ponto que está sendo questionado é o fato de a Prefeitura não fazer o pagamento do reajuste retroativo a março, que é o mês da data-base da categoria. Por isso, miro informou que também irá pedir que o reajuste do funcionalismo seja pago desde março. “Também durante a assembleia discutido essa questão da data-base e como ela não foi respeita, vamos exigir o pagamento desses dois meses, que é março e abril, conforme determina lei municipal”, explicou Miro.

Vale ressaltar que os servidores de Mogi Guaçu não tiveram reajuste salarial no ano passado. Os vereadores já informaram que querem aprovar um novo projeto que obrigue a Prefeitura a fazer o pagamento retroativo a março. A iniciativa é do vereador Fabinho e as discussões sobre o projeto já começaram a ser feitas.

Previous post

GAZETA GUAÇUANA, 11 de maio de 2019

Next post

Samae planeja troca de toda tubulação de água do Centro