Home»Destaque na Home»Sindiçu começa nesta 3ª feira as reuniões para a campanha salarial

Sindiçu começa nesta 3ª feira as reuniões para a campanha salarial

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A partir desta terça-feira, às 19h00, tem início as reuniões dos servidores públicos municipais convocadas pela direção do Sindiçu (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mogi Guaçu e Região). Nesta terça-feira será realizada a primeira de uma série de nove reuniões da categoria. A pauta é elaborar as reivindicações sociais e econômicas para apresentar ao Governo Municipal, já que a data base da categoria é dia 1º de março. Todas as reuniões serão acompanhadas por um escritório de advocacia de Santo Antônio de Posse que dará respaldo jurídico para auxiliar na formação da pauta de reivindicações. Vale ressaltar que as reuniões seguem na sequência, sendo as duas próximas nesta quarta-feira (23) e quinta-feira (24), também às 19h00. Sempre na sede do Sindiçu, que fica na Rua Santa Júlia, na região central de Mogi Guaçu. “Estas reuniões são para defender e formar nossa campanha salarial. Temos que somar forças para avançar nas conquistas para a categoria. Por isso, é importante e fundamental que o servidor público municipal compareça e participe das discussões e exponha a opinião para o Sindiçu, dando sugestões e apontando o que pode ser melhorado e como pode ser melhorado”, comentou o presidente do Sindiçu, Valdomiro Sutério, o Miro.

O presidente do sindicato já havia informado, no início deste mês, que serão feitas nove reuniões para discutir e reafirmar com a categoria quais serão as reivindicações. As três primeiras reuniões vão acontecer nesta semana. “Depois na outra semana serão mais três reuniões e, em fevereiro, outras três. Dessa forma, os servidores municipais podem se programar para participar, porque serão nove reuniões. Pelo menos, de uma delas será possível irem”, comentou Miro.

De acordo com ele, o Sindiçu já está elaborando um relatório com todas as perdas salariais da categoria para ser entregue e apresentado ao servidor nestes dias de reunião a fim de que a categoria veja quanto está perdendo de valor real no seu salário. Vale frisar que, em 2018, a Prefeitura de Mogi Guaçu chegou a conceder apenas 1% de aumento salarial aos servidores municipais, mas, por fim, nem mesmo este índice foi cumprido devido às discordâncias entre a direção do Sindiçu e a Prefeitura, no Tribunal Regional do Trabalho, em Campinas, onde tramitava o processo que trazia esta situação salarial.

 

 

 

 

 

 

 

 

Post anterior

Procurado por roubos a propriedades rurais é preso em Minas Gerais

Próximo post

Presidente do PSD guaçuano se reunirá com bancada da sigla