Home»Destaque na Home»Servidores de Mogi Guaçu terão direito a dissídio retroativo a março

Servidores de Mogi Guaçu terão direito a dissídio retroativo a março

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

As sessões legislativas da Câmara Municipal de Mogi Guaçu foram retomadas nesta  segunda-feira (5) e um projeto importante para o funcionalismo foi aprovado por unanimidade. Trata-se do Projeto de Lei Complementar que dispõe sobre retroagir o aumento salarial dos servidores municipais para março. O projeto é de autoria do vereador Fábio Aparecido Luduvirge Fileti, o Fabinho (PSDB), e com a aprovação, os servidores municipais terão direito a receber dois meses de dissídio retroativo (março e abril).

O resultado foi bastante comemorado pelo vereador. “Estamos fazendo a nossa parte em corrigir a lei que reajusta o salários dos servidores, pois a data base da categoria é março, mas ela não foi respeita pelo Executivo. Essa lei vai garantir os dois meses de reajuste para os servidores”, comentou em tribuna.

Fabinho
Fabinho

Após a votação, Fabinho disse que já está preparado para o veto do prefeito Walter Caveanha (PTB) e pediu apoio dos colegas. “O prefeito tem a opção de vetar, mas conto com os vereadores para derrubarmos esse veto, caso ele seja feito pelo prefeito”, pediu. 

Vale lembrar que a lei municipal que garante o dissídio dos servidores municipais na data base de março foi sancionada pelo prefeito Walter Caveanha, em 2017. Este ano, o Governo Municipal concedeu aumento salarial de 3,94% aos servidores municipais. Mas o pagamento foi feito apenas em junho passado. Agora com a votação do Projeto de Lei Complementar os servidores municipais têm a chance de receber o dissídio retroativo a março.

 

 

 

Post anterior

Chácaras Alvorada: Contratação de novos GCMs intensificará patrulhamento

Próximo post

Ladrão é preso por roubo 15 dias após deixar cadeia