Home»Caderno C»Semana do Cinema Nacional em sua 7ª edição

Semana do Cinema Nacional em sua 7ª edição

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Tônia Carrero e Nelson Pereira dos Santos são os homenageados na VII Semana do Cinema Nacional, que acontece de 18 a 21 deste mês, na sala de vídeo “Célia Maria Stábile”, no Centro Cultural. Todas as sessões têm entrada franca.

A organização do evento é do músico e apreciador da Sétima Arte, Renato Barzon, que é o responsável pelo projeto Tela Viva realizado todas as quintas-feiras. Assim como no Tela Viva, as sessões da Semana do Cinema Nacional serão às 19h30, com exceção do dia 21, quando o filme tem longa duração e a sessão começará com meia hora de antecedência.

De acordo com Renato, a escolha dos homenageados se deve a importância de cada um deles. “Nelson é um dos principais diretores do Cinema Novo, o movimento mais importante do cinema no Brasil e que influenciou até mesmo o cinema italiano”, destaca. Sobre Tônia, ele destaca a importância dela para o teatro, a televisão e o cinema, tornando-se um ícone da dramaturgia.

nelson pereiraA homenagem se caracteriza pela escolha dos filmes que, claro, ou tem Tônia no elenco ou são dirigidos por Nelson. Com isto, na segunda e na quarta-feira os filmes escolhidos são em homenagem à Tônia. Na terça e na quinta-feira há exibição de filmes dirigidos por Nelson, como “Rio 40 Graus”, produção que representa o Cinema Novo e, segundo o organizador, o primeiro longa metragem do diretor. 

Renato é um apaixonado por cinema e, atualmente, está agregando conhecimento frequentando curso sobre história do cinema no MIS (Museu da Imagem e do Som) de Campinas. Desta forma, ele tem enriquecido ainda mais as sessões do Tela Viva.

Tônia Carrero morreu faz três meses vítima de uma parada cardíaca, aos 95 anos. A atriz sofria de uma doença conhecida como hidrocefalia oculta tendo sido submetida a uma cirurgia pela primeira vez em 2000. Devido à doença, não se comunicava mais nem conseguia andar normalmente.

O cineasta Nelson Pereira dos Santos é um dos mais importantes cineastas do país, seu filme “Vidas Secas”, baseado na obra de Graciliano Ramos, é um dos filmes brasileiros mais premiados em todos os tempos. Morreu em 21 de abril deste ano, aos 89 anos, em decorrência de um câncer de fígado e falência múltipla de órgãos em consequência de uma pneumonia.

 

Renato
Renato

OBRAS

Os filmes selecionados para a 7ª edição do evento são: Appasionata (1952), Rio 40 Graus (1955), Tico-Tico no Fubá (1952) e Memórias do Cárcere (1984).

 

Post anterior

Eleições 2018: Marcelo Costa é pré-candidato pelo PT local

Próximo post

Palestras gratuitas pontuam encerramento de projeto