Home»Política»Sem a presença da imprensa, Otília e vereadores não entram em consenso

Sem a presença da imprensa, Otília e vereadores não entram em consenso

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A secretária da Saama (Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente), Maria Otília Papa, reuniu-se com os vereadores durante a sessão desta segunda-feira (7), na Câmara Municipal. Embora tenha atendido ao convite feito pelo vereador Rodrigo Falsetti (PTB), Otília deixou a reunião afirmando que a Saama está engessada financeiramente e que trabalha conforme a disponibilidade de funcionários e também de máquinas. Mesmo assim, alguns vereadores não cederam e afirmaram que vão continuar cobrando agilidade nos serviços prestados pela Saama. “Vamos continuar cobrando. Nós, vereadores, entendemos a situação da Saama e sabemos das dificuldades que a Secretaria enfrenta. Mas a Otília também tem de entender a pressão que nós, vereadores, sofremos ao sermos cobrados pela população pelos serviços que não estão sendo feitos ou que demoram meses e meses para começar”, pontuou o vereador Rodrigo Falsetti (PTB).

Vale ressaltar que a imprensa não foi autorizada a entrar na sala de reunião para acompanhar a discussão entre a secretária da Saama e os vereadores.

No entanto, a Gazeta apurou junto aos vereadores que o tom da conversa foi ‘lavação de roupa suja’. Até mesmo a verba de R$ 300 mil conquistada pelo PSDB – partido do qual Otília é presidente em Mogi Guaçu – para construir camarins no Parque dos Ingás ao lado do palco que já existe foi questionada pelos vereadores. “Com esse dinheiro, a Saama poderia comprar dois tratores ao invés de construir camarins”, indagaram os vereadores.

Vereadores querem mais agilidade da Saama na prestação de serviços
Vereadores querem mais agilidade da Saama na prestação de serviços

Já Otília respondeu à Gazeta que o PSDB trouxe para Mogi Guaçu entre o ano passado até este ano cerca de R$ 1,4 milhão para ser investido na cidade. “É uma conquista do partido. Sem ser vereadora, sem ter mandato, eu consegui trazer as verbas para cá com a ajuda dos deputados Barros Munhoz e Nelson Marquezelli. Os vereadores precisam fazer o mesmo. Precisam ir buscar mais verbas para a cidade junto com os deputados que eles defendem”, rebateu a secretária da Saama.

A reunião entre Otília e os vereadores durou cerca de uma hora e ela deixou a Casa de Leis explicando para a imprensa que a Saama faz em média 133 atendimentos por dia e que o desfalque de maquinários prejudica os trabalhos da Pasta. “Mesmo assim, a Saama consegue realizar muito serviços de roçagem e de podas de árvores. Mas não tem como atender aos pedidos dos vereadores na agilidade que eles exigem. A Saama vai atendê-los, mas é preciso ter paciência. Não adianta pressionar”, pontuou Otília.

Os vereadores, por sua vez, reforçaram que querem mais respaldo da Secretaria e que não vão deixar de cobrar agilidade no atendimento da Saama junto à população. “A Câmara quer mais respeito com os próprios vereadores e com a população também. Se a Saama não tem dinheiro, se está faltando máquinas, algo tem de ser feito, não pode continuar desse jeito. Vamos, sim, continuar cobrando mais agilidade”, finalizou Rodrigo.

 

Post anterior

Fake News: Banco Central orienta sobre dinheiro carimbado

Próximo post

Justiça Eleitoral pede apoio da polícia para garantir segurança