Home»Cidade»Secretaria Estadual da Educação vai reorganizar escolar

Secretaria Estadual da Educação vai reorganizar escolar

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A Secretaria de Estado da Educação anunciou mudanças para o ano letivo de 2016 com a reorganização das escolas por faixa etária. A medida abrangerá todos os municípios paulistas, mas o nome das escolas que passarão por mudanças ainda não foi divulgado. A Gazeta questionou a assessoria de imprensa da Pasta sobre a aplicação da medida nas escolas guaçuanas. A informação é de que o levantamento está sendo feito pela Diretoria de Ensino de Mogi Mirim e Região, assim como ocorre em todo o Estado.

Vale lembrar que em Mogi Guaçu parte do ensino fundamental é municipalizada, sendo que o processo, iniciado no final da década de 90. Com o passar dos anos, o município foi incorporando outras escolas estaduais e, atualmente, já soma mais de 20 Emefs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental), ou seja, do 1º ao 9º ano.

Desta forma, o ensino médio ficou a cargo do Estado, sendo que algumas unidades dividem o espaço com alunos do ensino fundamental. Mogi Guaçu conta com 17 escolas da rede estadual, entre elas, três de ensino em tempo integral: FAG (Francisco Antonio Gonçalves), Sonia Aparecida Maximiano Bueno e Padre Longino Vastbinder.

A reorganização escolar tem como foco a melhoria da qualidade de ensino. O novo processo pretende ampliar o número de escolas divididas pelos três ciclos de educação: infantil, fundamental e médio. A medida teve início com base em levantamento realizado pela Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados), que apontou tendência de queda de 1,3% ao ano da população em idade escolar no Estado de São Paulo. Entre 1998 e 2015, a rede estadual de ensino perdeu 2 milhões de alunos.

 MUDANÇA

No geral, os estudantes serão deslocados dentro do mesmo bairro em que já estudam, num raio de aproximadamente 1,5 km. A troca será automática e deverá ser feita pelas Diretorias de Ensino. As escolas com mais de um ciclo ainda funcionarão, devido às diferenças demográficas e as necessidades por escolas para diversas faixas etárias em algumas regiões de São Paulo.

Novas orientações serão divulgadas a partir de novembro. É previsto o chamado “Dia E” da Educação, no qual, por meio de uma reunião de pais e mestres, os responsáveis irão às escolas para conhecer as unidades que podem receber seus filhos.

 

Post anterior

Idosa de 66 anos é agredida pelo filho

Próximo post

Banda Marcial dos Ypês completa 15 anos