Home»Cidade»Secretária descarta realização de mutirão

Secretária descarta realização de mutirão

A nebulização continua sendo feita nos bairros, principalmente nas áreas com registro da doença

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Apesar de vários bolsões de entulho espalhados na cidade, a realização de mutirão é descartada pela secretária municipal de Saúde, Clara Alice Franco de Almeida Carvalho. Ela foi questionada sobre a medida durante a coletiva de imprensa que abordou a aplicação de multas aos proprietários de imóveis em que forem encontrados criadouros do Aedes aegypti, o transmissor da dengue. 

Segundo Clara, neste tipo de ação as pessoas irão descartar objetos que têm dentro de casa, sendo que a maioria não serve de criadouro. “Vai por sofá e outras coisas que estão dentro da casa. Se o cidadão cortou grama e começa a jogar lixo não é o mutirão que vai mudar isso”, justifica pontuando sobre a questão da mudança de comportamento.  

Clara disse que se nega a propor para o prefeito fazer mutirão. “As ações pontuais é que fazem as pessoas mudarem de comportamento. Não vou propor mutirão porque vou gastar um dinheiro imenso e que não tenho para fazer uma ação sem justificativa técnica. Todo cidadão brasileiro já ouviu falar como se controla a dengue”, detalha.

A secretária calcula que o gasto mensal com agentes de saúde, agente de controle de vetores, veículos (oito unidades), combustível e pulverização chega a R$ 400 mil. Ela acrescenta que a SSM (Secretaria Municipal de Serviços Municipais) faz o recolhimento do entulho e que, no caso dos galhos de árvores, seguem-no aguardo da ligação de energia elétrica na empresa que fará a trituração.

No material sobre o combate à dengue, é sugerido que sábado seja adotado como o dia de eliminar os criadouros. Isto porque, em geral, é o dia que as pessoas se dedicam à limpeza da casa. É recomendado que a vistoria dos quintais seja semanal. Isto porque, o período de chuva facilita a formação de criadouros, situação que só pode ser revertida quando não houver pelos quintais objetos que acumulem água.

 nebulizacao jd novo

FUMACÊ

Quanto à realização de fumacê, foi explicado que o procedimento só é feito com liberação do Ministério da Saúde, Secretaria de Estado da Saúde e Sucen (Superintendência do Controle de Endemias). Isto porque, é preciso fazer uso do inseticida organofosforado. “Para o homem pode ser acumulativo, acumula na medula”, pontua Clara. Foi esclarecido que a liberação do procedimento é baseada em critérios técnicos. Já a nebulização, procedimento feito com equipamento de pulverização costal, é mais tranquila porque é feita com inseticida mais leve. O procedimento segue sendo realizado.

Post anterior

Corug inicia temporada com primeiro lugar por equipe

Próximo post

Conflito familiar foi a principal ocorrência atendida em 2018