Home»Cidade»Samae reconstruirá trecho de rede na ‘Orlando Martini’

Samae reconstruirá trecho de rede na ‘Orlando Martini’

O vazamento de esgoto é alvo frequente de queixas de quem mora no Jardim Horizonte

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O vazamento de esgoto que costuma ocorrer com frequência no canteiro central da Avenida Honório Orlando Martini, na altura do numeral 3.297,  está com os dias contados. O superintendente do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto), Elias Fernandes de Carvalho, garante que providenciará a troca de trecho do emissário que gera o problema. O local é alvo frequente de queixas de quem mora no Jardim Horizonte.

Proprietários de estabelecimento comercial do ramo alimentício, Anderson Donizete Quintiliano e Maria Augusta Costa Silva dizem que o vazamento de esgoto gera vários transtornos, além do mau cheiro que deixa a equipe com dor de cabeça e náuseas. “Quando os clientes vêm buscar o salgado, estacionam o carro e têm que desviar da sujeira. E é esgoto, algo tão imundo que pode gerar outros problemas de saúde. É muito desagradável”, comenta Maria Augusta.

Por sua vez, Anderson lembra que têm uma série de cuidados com higiene por lidarem com alimentos, existe a fiscalização por parte das autoridades sanitárias, enquanto convivem com algo que pode ser resolvido pelo Poder Público. “A equipe do Samae esteve aqui hoje (5) e ficaram de arrumar. Mas a gente queria algo definitivo como foi feito na esquina, onde também já tinha o mesmo problema”, justifica.

vazamento esgoto av orlando onorio martiniO superintendente do Samae afirma que o trecho será refeito ainda neste primeiro trimestre, pois a própria equipe conduzirá o trabalho. Em outras áreas em que os trechos com problema são mais extensos, ele lembra que tem feito troca dos emissários por meio de recursos obtidos junto ao Fehidro. (Fundo Estadual de Recursos Hídricos). “São vários problemas que geram o vazamento de esgoto, entre os quais, o entupimento da rede, galeria de água pluvial ligada à rede de esgoto e ainda tubulação antiga”, detalha.

Aos poucos as trocas devem colocar fim às queixas, como a do morador Luiz José Braga que reside à Rua Edmundo Franco de Campos, no Jardim Novo II. “O cheiro de esgoto sempre foi muito forte aqui. A gente sabe que tem rede de esgoto que cai na tubulação de águas pluviais”, diz sobre as ligações clandestinas.

Post anterior

Carateca guaçuano conquista título do Kata em Amparo

Próximo post

Ambulantes têm dois eventos para se cadastrarem