Home»ClassiMais»Rua esburacada é queixa de moradora do Serra Dourada

Rua esburacada é queixa de moradora do Serra Dourada

A Rua José Rodrigues Filho não tem asfalto e falta iluminação, o que tem gerado insegurança aos moradores

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Há quatro anos, Paula Faria reside no Jardim Serra Dourada e, neste período, alega que nunca houve nenhuma melhoria na rua. A via é de terra, tendo apenas um pequeno trecho em que foi colocado massa asfáltica. Porém, em todo o percurso há buracos. Além disso, ela reclama da falta de iluminação pública.

Estes problemas ocorrem à Rua José Rodrigues Filho que dá acesso a algumas chácaras. Um trecho é considerado urbano, segundo a moradora. Isto porque, a iluminação é fornecida pela Elektro. Após o final da rua, o serviço é prestado pela Cemirim. “A gente tem muito medo de passar pela rua à noite”, diz, salientando que na entrada de acesso ficam muitos casais em atos obscenos.

Reclamação EstradaSerra DouradaSegundo Paula, a melhoria na via facilitaria até mesmo o serviço prestado pelos coletores de lixo, além do acesso daqueles que seguem para as chácaras que são alugadas para festas. “Isto sem falar na iluminação que é muito importante. Uma questão de segurança”, comenta. Ela diz que a energia de sua casa é fornecida pela Cemirim, portanto, sem taxa de iluminação pública. No caso dos vizinhos servidos pela Elektro, ela acredita que a taxa também não seja cobrada.

Segundo o secretário de Obras e Viação, Salvador Franceli, a máquina utilizada neste tipo de serviço está no conserto, mas será enviada ao local, assim que estiver pronta. Quanto à iluminação pública, ele explica que a cobrança da taxa não se caracteriza pelo fato de não ter a melhoria na rua, pois se refere ao itinerário que a pessoa percorre para chegar até em casa. “Vou averiguar também esta questão da iluminação, mas não posso dar uma resposta de imediato”, justifica.

Reclamação EstradaSerra Dourada

Post anterior

Fechamento de área é concluído com muro e alambrado

Próximo post

Fios de cobre: DIG investiga depósito de sucatas