Home»Destaque na Home»Rodrigo quer gestão democrática e participativa

Rodrigo quer gestão democrática e participativa

Eleito com oito votos, ele assume a Presidência com o compromisso de mostrar a força da Casa de Leis

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Logo na entrada do gabinete da Presidência da Câmara Municipal estavam os assessores parlamentares e jurídicos do vereador Rodrigo Falsetti (PTB), que assumiu o cargo de presidente do Legislativo no dia 1º de janeiro deste ano. Além dos assessores, inclusive da Comunicação interna da Casa, também estavam os vereadores Fábio Luduvirge Fileti, o Fabinho (PSDB); Natalino Tony Silva (Rede) e Luciano Firmino Vieira, o Luciano da Saúde (PP). “Aqui é assim: porta aberta. O gabinete da Presidência da Câmara está sempre com as portas abertas para receber todos que precisarem falar comigo ou com os assessores”, diz Rodrigo ao receber a Gazeta.

Na sala conjunta ao gabinete um backdrop (painel com logomarca) está colocado na parede e Rodrigo já se posiciona em frente a ele para conceder a entrevista. “Aqui, neste lugar, vamos transformar numa sala de comunicação para concedermos entrevistas, gravar vídeos oficiais da Câmara Municipal, enfim, atualizar a postura desta Casa junto à população”, adiantou o presidente.

Ao lado dele, acompanhando a entrevista, estão os vereadores Fabinho e Natalino, que também fazem parte da atual Mesa Diretora da Câmara. “Não estou sozinho. Tive o apoio da maioria dos vereadores para me eleger presidente desta Casa, mas represento os 11 vereadores. Não posso e não quero decepcionar. A Mesa Diretora, por exemplo, sempre será convidada a participar comigo e acompanhar os compromissos desta Presidência”, explicou Rodrigo.

rodrigo falsetti novo presidente camaraCom este perfil democrático e ao mesmo tempo exigente, Rodrigo Falsetti dá sinais claros de que a Câmara Municipal está disposta a recuperar o respeito junto à população e a se impor perante o Poder Executivo. “Vou ‘brigar’ por todos. A Câmara representa toda a população de Mogi Guaçu e minha postura enquanto presidente desta Casa será independente. É a nova maneira de fazer política. Aos vereadores e até aos funcionários da Câmara estou propondo que façamos uma gestão participativa”, pontuou o novo presidente.

SEM ESTRATÉGIA
“Governo Municipal perdeu para ele mesmo”, diz Rodrigo

 “Primeiro eles te ignoram,

Depois eles riem de você,

Depois eles brigam

E daí você vence!”

 Esta frase é de Ghandi, mas o presidente da Câmara a tem na ponta da língua e diz que ela traduz perfeitamente sua trajetória política para chegar à Presidência. “Aconteceu exatamente desta forma. Ninguém acreditava que eu conseguiria, mas estou aqui com o apoio da maioria dos vereadores e vou fazer a diferença”, frisou Rodrigo.

Para ele, ter sido eleito presidente da Casa foi resultado de uma Câmara fragmentada por falta de estratégia do Poder Executivo. “O Governo Municipal perdeu para ele mesmo. Ele não soube lidar com a situação e sequer conseguiu apoio para o candidato que queria eleger”, avaliou.

Rodrigo permanece no cargo de Presidente da Câmara até dia 31 de dezembro de 2020 e nestes próximos dois anos sua principal meta é conseguir que o prefeito Walter Caveanha e os secretários municipais respondam aos requerimentos e as indicações que são feitas pelos vereadores. “Não vamos mais aceitar que a Câmara seja ignorada. Claro que têm muitos secretários que nos atendem e está tudo certo. Mas aqueles que sequer olham para as indicações que o vereador faz ou nem atendem ao vereador serão pressionados, sim, porque o mínimo que a população precisa é de uma resposta para a reivindicação que ela faz”, enfatizou.

rodrigo falsetti novo presidente camaraRodrigo deixou claro que os Poderes Legislativo e Executivo são independentes, mas – ao mesmo tempo – dependem um do outro para que o município funcione legalmente e de modo eficaz. “As ações e as omissões da Prefeitura recaem sobre a Câmara. É aqui, nesta Casa, durante o dia ou durante a sessão, que a população vem exigir seus direitos, reclamar uma situação, pedir melhorias. Raramente ela vai falar direto com o secretário ou com o prefeito”, pontuou.

Diante disso, o presidente da Câmara afirmou que é inadmissível deixar de exigir respostas do Governo Municipal. “Quero que haja boa vontade política para fazer o que pedimos enquanto vereadores. Porque o pedido não é nosso. É do povo! Hoje, a Câmara tem pouquíssimas respostas. Nós não sabemos o que acontece com as indicações que fazemos e mandamos para a Prefeitura. Muitas podem estar dentro de uma gaveta, sem nenhuma providência”, queixou-se Rodrigo.

 

Assessores nomeados para trabalharem na Presidência da Câmara Municipal:

 

  • Marcelo Sartori – Assessoria Jurídica da Presidência (à disposição de todos os vereadores)
  • Andréia Andreazi – Assessora Especial da Presidência
  • Rubem Coimbra Novaes – Assessor Parlamentar (nomeado desde 2017)
  • Raul Toso – Assessor Parlamentar (nomeado desde 2017)
Previous post

"The Oscar Goes To": Gaga ou Malek?

Next post

"Bundinha": Pedido de prisão preventiva foi decretado na cidade