Home»Destaque na Home»Rodrigo dispara contra secretários municipais

Rodrigo dispara contra secretários municipais

O vereador foi enfático ao dizer que falta de dinheiro nas Secretarias Municipais deixou secretários acomodados

2
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Os secretários municipais entraram na mira de alguns vereadores. Um deles, o petebista Rodrigo Falsetti. Na sessão da Câmara Municipal de segunda-feira (2), ele não economizou nas críticas e endureceu seu discurso para cobrar mais ação do secretariado do prefeito Walter Caveanha (PTB) e lamentou que a Câmara Municipal esteja se transformando num “para-raios” de secretários.

“A população vem reclamar, pedir e cobrar aqui, nessa Casa. Ela não vai falar com os secretários. Todos os problemas da cidade chegam primeiro aqui e nós temos que dar uma satisfação para as pessoas. Não vemos os nomes de nenhum secretário municipal ser marcado nas redes sociais como fazem com os nossos nomes”, esbravejou Rodrigo.

O secretário municipal é escolhido e nomeado pelo prefeito e tem por função administrar e coordenar cada setor do município. Dentre as várias funções do secretário, uma delas é aceitar ou rejeitar os pedidos feitos pelos vereadores geralmente feitos por meio de indicações. No entanto, os secretários municipais, embora auxiliem diretamente ao prefeito, não possuem poder decisório. A decisão é do chefe do Executivo.

sessao de camaraJustamente as indicações que foram feitas por Rodrigo à Saama (Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente), por exemplo, foram o que motivou o início do discurso de Rodrigo. “Eu tenho indicações com a Otília (secretária da Saama) há oito meses e nenhuma resposta é dada. Quando um secretário atende ao pedido feito pelo vereador, ele está na verdade atendendo ao pedido feito pelo povo que nós, vereadores, representamos. O secretário não atende ao pedido do vereador e, sim, do povo”, pontuou Rodrigo.

 

Acomodação  

Atualmente, o salário do secretário municipal é de R$ 9.800,00 mensais. O valor não passou despercebido pelo discurso de Rodrigo Falsetti, que fez questão de apontar o valor salarial como sendo uma das principais razões para que o secretário trabalhe ainda mais. “O secretário municipal ganha muito bem para isso. São quase R$ 10 mil por mês e a única resposta que sabem dar para nós, vereadores, é que não tem dinheiro para atender nossos pedidos. Se a única resposta que eles sabem dar é essa, não precisa nem ter secretário. Põe um papagaio lá para ficar falando isso ou uma gravação eletrônica. O prefeito iria economizar muito se não tivesse que pagar secretários”, esbravejou o vereador.

Na sessão da Câmara de segunda-feira (2) quem ouviu de perto e “ao vivo” ao discurso de Rodrigo Falsetti foi o secretário municipal de Comunicação, Paulo Henrique Tenório. Justamente, naquele dia, ele decidiu assistir à sessão legislativa. Mas, devido ao regimento interno da Câmara Municipal, ele não pode se manifestar.

Para Rodrigo, é preciso atribuir aos secretários a responsabilidade para com os pedidos feitos pela população. “Se a resposta deles é esta: não tem dinheiro para fazer nada, então, que venham aqui, na Câmara, explicar essa situação para o povo. Cadê a gestão? Eles não estão fazendo nada para conseguir parcerias ou algo desse tipo?”, indagou.

Vale ressaltar que o vereador Rodrigo Falsetti foi secretário municipal de Esportes e Turismo, na gestão do prefeito Walter Caveanha, de 2013 até meados de 2016, quando ele deixou a Pasta para ser candidato a vereador. “Naquela ocasião, a Secretaria de Esportes também não tinha dinheiro para realizar os eventos, mas eu dava um jeito, me virava e buscava parcerias com empresas, comerciantes. O prefeito sabe disso e ele viu isso de perto”, concluiu Rodrigo.

PEDIDO JÁ FEITO
Secretária da Saama será convocada pela Câmara

 A secretária da Saama (Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente), Maria Otília Papa, não quis comentar as declarações feitas pelo vereador Rodrigo Falsetti (PTB). Mas a Gazeta apurou junto à Câmara Municipal que Otília já se antecipou e pediu para que seja convocada para comparecer na Câmara Municipal. Para isso, ela recorreu ao líder da bancada do PSDB na Casa, o vereador Fábio Luduvirge Fileti, o Fabinho. Otília é presidente do partido em Mogi Guaçu. Questionado sobre o assunto, Otília limitou-se a dizer que “faço questão de comparecer na Câmara para prestar contas do meu trabalho na Saama. Trabalho muito nessa Pasta e tenho todos os relatórios dos serviços prestados. Portanto, pedi para o vereador Fabinho que faça minha convocação”, pontuou a secretária municipal.

Otília
Otília

No entanto, a Gazeta também apurou junto à Câmara Municipal que o vereador Fabinho está impedido de fazer a convocação da secretária da Saama. Isso porque, o vereador Rodrigo Falsetti já havia protocolado o mesmo pedido convocando Otília para comparecer à Câmara Municipal. Porém, a convocação feita pelo vereador ainda precisa ser aprovada pelo plenário da Casa.

O vereador Fabinho disse que ainda não conversou com Otília sobre esse fato. “Vou ter de conversar com ela sobre isso. Ainda não comentei nada”, disse ele à reportagem no fim da tarde desta sexta-feira (6).

 

Prefeitura

Já o secretário municipal de Comunicação, Paulo Henrique Tenório, disse que o “vereador Rodrigo Falsetti, assim como qualquer outro integrante do Legislativo guaçuano, tem total acesso aos secretários municipais e ao prefeito Walter Caveanha. Cotidianamente, eles reivindicam, solicitam de pequenos a grandes serviços, nos auxiliam, inclusive, a trabalhar por melhorias na cidade”.

Ainda em resposta ao ataque feito pelo vereador em seu discurso, o secretário ressalta que “não altera em nada a relação do Executivo com o Legislativo, mesmo porque a Câmara tem liberdade de se posicionar sobre todo e qualquer assunto. Todo secretário e o próprio prefeito continuam atuando para garantir que os serviços prestados à população sejam atendidos com celeridade”.

A resposta dada pela Secretaria de Comunicação também admite “que nem sempre os pedidos formulados pelos vereadores são atendidos de forma imediata, uma vez que cada secretário adota uma postura criteriosa sobre os programas (obras, serviços, etc) em execução. Mas, ainda assim, a Administração Municipal se empenha para que as reivindicações sejam atendidas. Como tem sido feito”, concluiu o secretário.

Post anterior

ExpoGuaçu: Motoristas são alvo de fiscalização

Próximo post

ExpoGuaçu: Hoje tem show de Wesley Safadão e Delluka