Home»Destaque na Home»Reajuste: servidores pedem apoio dos vereadores

Reajuste: servidores pedem apoio dos vereadores

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Um pequeno grupo de servidores atendeu ao chamado do Sindiçu (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mogi Guaçu e Região) e compareceu na Câmara Municipal nesta segunda-feira (1º), a fim de discutir sobre o reajuste salarial da categoria.  

Com um caminhão de som, o presidente do Sindiçu, Valdomiro Sutério, o Miro, explicou aos servidores a proposta do prefeito Walter Caveanha (PTB) e falou sobre o receio da categoria ficar novamente sem reajuste. Ele afirmou ser contrário ao parcelamento do índice da inflação, proposto pela Administração Municipal. “Nós não vamos aceitar o parcelamento do índice da inflação”, ressaltou Miro ao lembrar que a Prefeitura quer fazer o repasse de 2% a partir de março, data base da categoria, e os outros 1,94% em setembro. O Sindiçu pediu 11% de reajuste.

Do lado de fora da Câmara, os servidores acompanharam as explicações de Miro e também aos discursos dos vereadores Fábio Aparecido Luduvirge Fileti (PSDB), Guilherme de Sousa Campos (PSD), Natalino Tony Silva (Rede) e do presidente Rodrigo Falsetti (PTB). Todos afirmaram que apoiam os servidores e que vão cobrar o repasse do reajuste.

Após a aprovação dos projetos, uma comissão de servidores e representantes do sindicato foi recebida pelos 11 vereadores. Durante o encontro, Miro pediu para que os vereadores não aprovem projeto do Executivo referente a categoria sem antes falar com o Sindiçu. “A gente quer o compromisso de vocês de que nenhum projeto seja aprovado sem antes o servidor ser ouvido. A Prefeitura já fechou a folha sem o reajuste. As negociações estão muito difíceis. Ano passado foi a mesma coisa”, destacou Miro.

sessao de camara servidores municipalOs vereadores da base, entre eles Elias dos Santos, o Pastor Elias (PSC), e Francisco Magela Inácio, o Chicão do Açougue (PSD), disseram que o prefeito falou com um grupo de vereadores antes da reunião com os servidores. Para eles, o prefeito disse que trabalha com duas propostas: uma o repasse do índice da inflação em maio, mas para pagamento em junho e a outra do parcelamento do índice, sendo março e setembro. Mas o presidente do Sindiçu rebateu e disse que só recebeu uma proposta da equipe econômica da Prefeitura. “O Roberto (Simoni) não falou sobre essa outra proposta , somente a do parcelamento”.

Após a discussão, ficou decidido que o Sindiçu enviaria a pauta completa para os vereadores e eles vão tentar negociar com o prefeito, Depois, uma nova reunião será agendada na Câmara com os representantes do Sindiçu e da Prefeitura. “Vamos analisar a pauta e já tentar uma negociação com a Prefeitura e depois vamos sentar novamente aqui na Câmara e intermediar uma negociação entre servidores e Prefeitura”, afirmou o presidente da Câmara.

Post anterior

Rocam detém traficantes e apreende drogas e dinheiro

Próximo post

Vereadores derrubam dois vetos do prefeito