Home»Caderno C»‘Rádio Sucata’ encanta ao contar histórias

‘Rádio Sucata’ encanta ao contar histórias

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O projeto que leva um pouco de histórias para as crianças é a Rádio Sucata. Atores e músicos utilizam material reciclável para criar instrumentos, figurino e um cenário lúdico, que levam a criançada ao mundo da imaginação.

A Rádio Sucata surgiu em 2013 e tem vários projetos como de teatro, música e contação de histórias. Fazem parte do grupo artistas de Mogi Guaçu, Mogi Mirim e da região.

As apresentações são gratuitas. Quem interage com as crianças é a atriz Maria Angélica Urbano e o músico Paulo Salmaci. No meio da história tem muito conto musicalizado. No meio ou no final da apresentação, as crianças podem conhecer os instrumentos. A interação depende muito da idade e da quantidade de crianças, às vezes, em uma roda de canto é possível já ir conhecendo o som de cada um, ou experimentar todos no final do espetáculo, explica o músico Paulo Salmaci. Ele construiu todos os instrumentos e acredita que isso deve incentivar a criatividade da criançada nesse finalzinho de férias.

contacao historia radio sucata culturaAmanhã (23), a partir das 11h, no Boulevard Bandeirantes tem a contação da história “As panquecas de Mama Panya” e “Vaca Mimosa”. São cerca de 30 a 40 minutos de apresentação.

Na primeira contação, as crianças vão conhecer um garotinho africano que convida os amigos para comer uma deliciosa panqueca feita pela mãe. Mas ele não sabia das dificuldades da família e, entra em ação, uma história engraçada de como reverter essa situação. A transição para a segunda contação é bem rápida e em poucos segundos as crianças conhecem uma vaquinha que está cansada da sua rotina e pensa em como mudar sua vida.

No próximo domingo (30), no mesmo horário, mas no Boulervard Rio, as histórias serão outras: “Os dois irmãos e o Muro” e “A Velha Misteriosa”. Na primeira história, as crianças verão como uma briga pode fazer dois bons irmãos quase perderem a amizade. Na segunda história, as crianças acreditam no boato de que uma velhinha é má, mas vão saber que não é essa a verdade. A entrada é franca.

Post anterior

Jovem é denunciado e entrega revólver

Próximo post

Paulinho Beleza e o trânsito de Mogi Guaçu