Home»Destaque na Home»R$ 30 milhões: Prefeito aguarda CEF para assinar convênio

R$ 30 milhões: Prefeito aguarda CEF para assinar convênio

Recurso foi liberado pelo Governo Federal e será investido no projeto de Mobilidade Urbana, que prevê duas pontes

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Mogi Guaçu está em vias de ser beneficiada com a liberação de R$ 30 milhões pelo Governo Federal por meio do Ministério das Cidades. A informação foi confirmada na tarde desta sexta-feira (13) pelo deputado estadual Barros Munhoz (PSB). De acordo com ele, nesta semana, o presidente Michel Temer (MDB) determinou o desbloqueio dos recursos e a liberação dos financiamentos pela Caixa Econômica Federal. Isso porque, até então, nenhuma Prefeitura estava autorizada a contrair financiamentos junto ao Governo Federal para qualquer setor. “O prefeito Walter Caveanha vem lutando desde fevereiro do ano passado para celebrar este contrato de R$ 30 milhões com o Governo Federal, através do Ministério das Cidades e da Caixa Econômica Federal. Após várias idas a Brasília e após toda a documentação necessária ter ficado pronta, todos os processos de financiamento, através do Governo Federal, Estados e Municípios foram bloqueados. Mas, agora, esse cenário mudou e estes R$ 30 milhões estão liberados para Mogi Guaçu”, ressaltou Barros Munhoz.

À Gazeta, o prefeito Walter Caveanha (PTB) confirmou que está otimista quanto a contemplação dos R$ 30 milhões, mas disse que ainda é necessário aguardar a aprovação da Caixa Econômica para que o financiamento de fato possa ser assinado pela Prefeitura. “Agora, a Caixa Econômica vai normatizar as regras para definir quais Prefeituras vão ter condições financeiras para contrair este financiamento. Estou tão otimista quanto o Barros de que Mogi Guaçu irá conseguir, mas temos de esperar”, ponderou.

Barros MunhozCaveanha reconheceu que a decisão do presidente Michel Temer de desbloquear os recursos federais é o caminho para a solução de um problema e que Mogi Guaçu e toda a região, incluindo Mogi Mirim e Itapira, terão uma grande conquista com a vinda desses R$ 30 milhões, já que as duas cidades vizinhas também devem ser contempladas com outros valores. “São recursos que vão ser investidos no projeto de Mobilidade Urbana que irá transformar Mogi Guaçu. Já conversei com o Barros Munhoz, na quinta-feira, sobre esse assunto e volto a dizer: estamos otimistas. Mas ainda não sei quando iremos assinar o convênio para este financiamento. Estamos somente esperando a Caixa Econômica normatizar as regras para sabermos disto”, explicou o prefeito.

Vale ressaltar que o valor de R$ 30 milhões será investido na construção de duas pontes, corredor de ônibus, ciclovias e eixos centrais. Deste montante, 20% obrigatoriamente serão destinados para recapeamentos de ruas e avenidas de Mogi Guaçu. 

O projeto apresentado pela Prefeitura ao Ministério das Cidades prevê uma ponte na Avenida dos Trabalhadores ao lado da ponte de ferro já existente e outra ponte na Avenida Brasil, que seria duplicada para receber a obra. A duplicação irá ligar toda a Zona Norte até Mogi Mirim pela Avenida Luiz Gonzaga de Amoedo Campos. A Avenida Brasil receberá o corredor de ônibus e a ciclovia num eixo central e as marginais ao lado.

Além do deputado estadual Barros Munhoz, o senador Aloysio Nunes (PSDB) também intermediou as reuniões entre o prefeito Caveanha e o então ministro das Cidades, Bruno Araújo, que, embora não esteja mais no cargo, foi quem deu início aos trâmites para a liberação dos recursos federais para Mogi Guaçu.

Post anterior

Futebol Base: Rodada define finalistas e semifinalistas

Próximo post

Melhorias no bairro antecedem dia da festa de Santo Expedito