Home»Polícia»Quadrilha faz reféns e assalta fazenda no Itaqui

Quadrilha faz reféns e assalta fazenda no Itaqui

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Por Alair Junior

Uma quadrilha invadiu uma fazenda e roubou tratores, defensivos agrícolas e outros objetos na noite de quinta-feira (1º). O crime aconteceu na Fazenda Nova Esperança, na Zona Rural de Mogi Guaçu, região do Itaqui. Os bandidos invadiram a propriedade e renderam o agricultor Amarildo Gomes Barbosa, de 53 anos, e sua família. Todos foram mantidos reféns em sua própria casa, sendo amarrados e trancados no interior de um dos cômodos do lugar.

 Em seguida os assaltantes roubaram um trator Valtra A750, amarelo e um trator Massey Ferguson 283, vermelho, um motor estacionário de baixa potência, sementes diversas e mais de 80 litros de insumos agrícolas. A Polícia Civil apurou que o bando era formado por oito homens que estavam armados com revólveres. A PM e a GCM foram avisadas, no entanto, nenhum suspeito foi encontrado.

 

Casos

Outras ocorrências foram registradas na região do Itaqui, nesta semana. Duas residências localizadas no Itaqui foram invadidas por ladrões na quarta-feira (31). As propriedades ficam no interior do sítio Alvorada e pertencem ao agricultor José Márcio Mantovani, de 35 anos, e ao aposentado Jorge Mario Piteira, de 65 anos, que tiveram dezenas de itens levados pelos ladrões.

Para invadir o local os autores do crime promoveram arrombamentos nas duas casas e em uma área externa de onde furtaram uma TV Phillips de LCD de 32 polegadas, um computador, um Tablet, uma impressora HP, caixas acústicas, joias em ouro e aparelhos de telefone. Objetos subtraídos da residência de José Márcio.

Quem percebeu o crime foi o aposentado Jorge que chegou ao imóvel por volta das 16h30 e constatou a invasão e o furto de um computador, uma máquina fotográfica digital, roupas de cama, um telefone sem fio e joias em ouro que estavam dentro de sua casa. No rancho ao lado do imóvel, que também foi arrombado, os invasores furtaram uma roçadeira e uma motoserra da marca Still. As vítimas estiveram na Central de Polícia Judiciária. 

Post anterior

Editorial: O discurso é do vereador, não do candidato

Próximo post

Estado alega falta de demanda e fecha escola - Veja Vídeo