Home»Em Destaque»Pudim de mandioca

Pudim de mandioca

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Por: Camila Maria*

 

A mandioca é classificada pela quantidade de ácido cianídrico que possui, podendo ser a mansa (também chamada de doce, macaxeira ou aipim) ou abrava, que é venenosa. É uma raiz nativa da Amazônia brasileira e existem quase 250 variedades.
O cultivo da mandioca começou no primeiro milênio a.C na bacia do amazonas por diversas tribos indígenas e, aos poucos, para toda a América. A lenda conta que existia uma indiazinha chamada Maní, que nasceu branca e morreu com apenas um ano de idade. Ela foi enterrada dentro de sua oca (“maní-oca”) e de sua sepultura brotou uma planta, hoje chamada mandioca.
Navios que retornavam com os escravos do Brasil para a África levavam farinha de mandioca como uma das moedas de troca. Com seu alto valor nutritivo, o vegetal serviu de alimento para os escravos durante as longas viagens. A partir disso, a mandioca passou a ser plantada perto dos portos negreiros para abastecer os navios e se espalhou pelo continente africano. Desde então, também faz parte da base da alimentação.
Na época das expedições pelo interior do país, a mandioca alimentava os bandeirantes que faziam questão de manter grupos cultivando a raiz e produzindo a farinha. A mandioca foi base de sustento das pessoas durante a colonização do Brasil e dos povos antigos há pelo menos sete mil anos.
Da folha da mandioca até a raiz, tudo é aproveitado e foram os nativos que desenvolveram outros usos. Conseguiram consumir sem perigo a espécie “brava”, tirando o seu veneno através do cozimento por um bom tempo.
Agora que ficou bem clara a importância da mandioca para a nossa cultura e história, vamos experimentar um pudim feito com ela?

Ingredientes:
1 lata de leite condensado
4 ovos
50g de coco ralado
50g de queijo ralado
500g de mandioca cozida
1 colher (sopa) de amido de milho
1 xícara de chá de açúcar para fazer o caramelo

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes muito bem (exceto o açúcar) no liquidificador.
Faça o caramelo, tomando cuidado para não escurecer e amargar sua calda! Espalhe bem o caramelo na assadeira e coloque a massa do pudim.
Asse à 180°C por 40 a 50 minutos ou até que você mexa na assadeira e o pudim está consistente.

 

*Camila Maria é formada em gastronomia, atua como chefe de cozinha e é sócia-proprietária da Estação Chopp, em Mogi Guaçu.

Post anterior

Atividades culturais e lúdicas na 3ª Semana Senac de Leitura

Próximo post

Studio Fitness