Home»Política»PSD tem rixa e troca de farpas na nomeação de novo líder

PSD tem rixa e troca de farpas na nomeação de novo líder

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A liderança da bancada do PSD na Câmara Municipal está causando trocas de farpas e desentendimentos entre os vereadores Luiz Carlos Nogueira, o Carlos Kapa, Francisco Magela Inácio, o Chicão do Açougue, e Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia.

Até então, o líder da bancada do PSD era o vereador Guilherme e por causa disso tinha garantido na tribuna da Casa o tempo de até oito minutos para discursar pela liderança da sigla. Mas a liderança mudou de mãos e foi dada ao vereador Chicão do Açougue, que assumiu a função a partir deste mês.

 É que o vereador Carlos Kapa defende ser ele próprio o líder genuíno da bancada do PSD desde 2017 por ter sido o mais eleito da chapa, nas eleições municipais, quando obteve 2049 votos. “Eu estava assumindo este primeiro mandato e não tinha experiência como vereador e percebi que o Guilherme tinha essa disponibilidade e facilidade para liderar e decidi passar a ele a liderança por dois anos: 2017/2018, mas nós três conversamos e ficou acordado que a liderança ficaria com o Guilherme por dois anos e que, depois, passaria para o Chicão por mais dois anos, ou seja, 2019/2020”, contou Carlos.

sessao de camara guilherme farmaciaNo entanto, o vereador Guilherme discorda e rebate dizendo que é mentira. “Política não funciona assim. O fato do Carlos ter sido o candidato mais votado na chapa do PSD não dá a ele a liderança de nada. Ele não é o líder da bancada por causa disto e não houve acordo nenhum”, contestou Guilherme. Para ele, a liderança da bancada é definida somente após consenso da executiva municipal do partido e com a anuência do presidente do PSD local, Marcos Antônio. “O que o Carlos e o Chicão estão fazendo é um desrespeito, porque eles não conversaram comigo sobre o assunto e sequer falaram com o Marcos, que é o presidente do partido na cidade. Simplesmente, os dois se reuniram e decidiram passar a liderança para o Chicão”, justificou Guilherme.

Já o vereador Chicão confirmou que a liderança da bancada do PSD na Câmara realmente está com ele. Um ofício foi assinado tanto por ele quanto pelo vereador Carlos Kapa. “Somos a maioria, conforme diz o regimento interno da Câmara. O Guilherme se negou a assinar este ofício porque discorda dessa decisão, mas somos a maioria e, portanto, já sou o líder da bancada”, reforçou Chicão. Porém, ele ponderou dizendo que pediu um parecer jurídico da assessoria da Câmara, a fim de reiterar essa decisão. “Se o parecer jurídico constatar que a liderança não é definida pela maioria representante da bancada do PSD na Casa, vamos rever essa minha liderança. Não quero nada que prejudique alguém ou que esteja fora da lei”, afirmou Chicão.

Vale ressaltar que Guilherme faz oposição ao Governo Municipal, principalmente quando utiliza do discurso de oito minutos pela liderança da bancada do PSD. Por outro lado, o vereador Chicão, embora seja do mesmo partido de Guilherme, se considera da base aliada e provavelmente não fará uso de seu tempo de discurso na tribuna para cobrar o Governo Municipal.

A Gazeta tentou falar sobre este assunto com o presidente do PSD de Mogi Guaçu, Marcos Antonio, mas ele não retornou às ligações feitas até o fechamento desta edição.

carlos kapa sessao de camara

Post anterior

Os melhores: Rami Malek leva o Globo de Ouro

Próximo post

Tome Nota da edição de sábado, dia 12