Home»Destaque na Home»Projeto prevê que atribuições de aulas voltem a ser por pontuação

Projeto prevê que atribuições de aulas voltem a ser por pontuação

0
Shares
Pinterest WhatsApp

Os professores da rede municipal de Mogi Guaçu estão atentos aos trabalhos dos vereadores nas próximas semanas. E o motivo é a atribuição de aulas que poderá mudar novamente.

O vereador Luiz Zanco Neto, o Zanco da Farmácia (PTC), está com o Projeto de Lei pronto para que a pontuação seja o principal critério na atribuição de aulas. “O Projeto de Lei visa deixar a atribuição de aulas mais justa para os professores que estão lecionando há mais tempo numa mesma escola da cidade”, pontuou o vereador.

Atualmente, os professores da rede municipal precisam obedecer ao critério de acúmulo de cargos. Ou seja, o professor que leciona na rede municipal e também no Estado tem direito de escolher primeiro o local da escola onde irá lecionar e o período das aulas: manhã ou tarde.

Seguindo esse critério, a Secretaria Municipal de Educação não leva em conta a pontuação que o professor acumulou ao longo dos anos de trabalho.

O vereador Zanco da Farmácia propõe a mudança nessa regra no Projeto de Lei que irá apresentar ao plenário.

Vereador Zanco da Farmácia
Vereador Zanco da Farmácia

De acordo com ele, o professor da rede municipal que soma maior pontuação terá direito de escolher primeiro o lugar da escola e o horário em que irá lecionar. “Esse Projeto de Lei foi discutido com uma comissão de professores e também com representantes da Secretaria Municipal de Educação e chegamos a conclusão de que, dessa maneira, atribuição por pontuação, será mais justa. Sabemos que poderão ocorrer algumas ações judiciais por parte dos professores que sentirem-se prejudicados, mas vamos seguir defendendo que a atribuição de aulas por pontuação é mais coerente e mais justa”, reforçou Zanco.

Em linhas gerais, a atribuição de aulas é o procedimento que define para os professores quais serão os horários, dias e em quais escolas eles vão lecionar durante o ano seguinte.

O vereador Zanco da Farmácia disse que o Projeto já está pronto para ser votado pelo plenário a partir de agosto.

Para que tenha validade para a atribuição de aulas já no fim deste ano é preciso acelerar a votação a fim de que o prefeito Walter Caveanha (PTB) possa sancionar a lei municipal, caso o Projeto seja aprovado pelos vereadores.

Previous post

Coleta de lixo segue prejudicada

Next post

Câmara aguarda chegada de Projeto para analisar empréstimo de R$ 5 milhões