Home»Destaque na Home»Projeto de videomonitoramento será desenvolvido

Projeto de videomonitoramento será desenvolvido

A cidade já tem compromisso de receber uma verba de R$ 300 mil reais do deputado federal Capitão Augusto

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A necessidade de Mogi Guaçu ter um sistema de videomonitoramento foi citada na Sessão da Câmara Municipal na noite de quarta-feira (10). O presidente da Casa, Rodrigo Falsetti (PTB), lembrou que o deputado federal Capitão Augusto (PR) se comprometeu em enviar à cidade uma verba de R$ 300 mil para ajudar na implantação do sistema de segurança. O compromisso firmado pelo deputado aconteceu no final de março, quando ele esteve no município para participar da assinatura do projeto de mobilidade urbana, no qual a Prefeitura firmou contrato com a Caixa Econômica Federal.

O vereador explicou que para que os R$ 300 mil sejam liberados para Mogi Guaçu um projeto de monitoramento deve ser feito e apresentado ao deputado que destinará a emenda para a cidade. “Com isso esperamos aumentar a segurança, já que as entradas e saídas serão vigiadas”. Falsetti  disse que o compromisso firmado por Capitão Augusto foi feito diante do prefeito Walter Caveanha (PTB) e demais autoridades, como o delegado seccional José Antônio Carlos de Souza .

Deputado
Deputado

Diante disso, a secretária de Segurança, Judite de Oliveira, ficou de providenciar junto à Prefeitura o projeto de monitoramento que será feito por especialistas, sendo que o primeiro passo é conhecer o trabalho que é executado na cidade de Bauru. “O próprio Capitão Augusto indicou que a gente veja o foi feito em Bauru porque foi aprovado e deu certo” comentou a secretária.

Judite informou que já entrou em contato com o setor de convênio e desenvolvimento da Prefeitura de Bauru. “Já falei com a pessoa responsável e aguardo um retorno”. Ela enfatizou que o projeto precisa ser viável para que o deputado consiga enviar mais recursos. Até porque, com R$ 300 mil seria possível instalar o monitoramento em algumas entradas e saídas principais da cidade. “Vamos trabalhar para conseguir mais verba e monitorar mais pontos. O valor que ele se comprometeu a mandar é inicial”.

Para a secretária, Mogi Guaçu necessita há tempo ser monitorada para reduzir a criminalidade. “É uma prioridade porque cidades vizinhas estão instalando câmeras e, com isso, os criminosos passam a agir em cidades sem monitoramento”.

O projeto de videomonitoramento deve ser finalizado até o segundo semestre deste ano.

Judite
Judite
Post anterior

Nadador guaçuano conquista 7 medalhas de ouro

Próximo post

Prefeito veta projeto que extingue cobrança da taxa de religação