Home»Caderno Multi»Prestes a dar a luz, pedagoga sonha com mais filhos

Prestes a dar a luz, pedagoga sonha com mais filhos

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A pedagoga Mariana de Paula Faria Santana, 24 anos, gostaria que o pequeno Théo nascesse amanhã (13), para comemorar de fato o Dia das Mães. Mas independente de data, ela já se considera mãe, ou melhor, desde pequena já tinha certeza de que nasceu para a maternidade. O parto foi marcado para a próxima terça-feira (15), quando ela entra na 39ª semana gestacional.

Mariana conta que as amigas e primas sempre diziam que ela tinha jeito de mãe. “Sempre gostei de brincar de casinha, boneca e sou muito cuidadosa com meus sobrinhos e, por isso, sempre diziam que eu seria uma ótima mãe”, conta.

Mesmo sendo medicada desde o 7º mês de gestação devido às contrações, Mariana é uma grávida super tranquila. Confidenciou que não passou os nove meses lendo tudo sobre gravidez e como criar filhos, não fez cursinhos. “Dúvidas? Eu perguntava para o meu médico nas consultas”, conta ao se lembrar do susto que foi ao descobrir que estava grávida.

O bebê foi concebido em um momento de transição dos métodos contraceptivos. Mariana estava deixando a pílula e iria partir para a contracepção subcutânea. Mariana e o marido Gustavo Rocha Santana, 26 anos, estão casados há cinco anos. Eles planejaram tudo: terminaram a faculdade, compraram um terreno, foram morar com familiares dela e estavam focados na construção da casa. O primeiro filho estava programado para quando a residência do casal estivesse pronta.

multi dia maes mariana

‘Caiu a ficha’

A jovem mãe conta que houve momentos em que ficou desanimada com a maternidade. Por ter uma rotina diária cuidando de crianças, na escola em que trabalha, ela chegou a imaginar que o cansaço a impediria de dar atenção ao próprio filho. “Eu pensava: Será que eu vou ter tempo para a minha criança? Porque na escola a gente cumpre esse papel materno de cuidar o tempo todo, e eu tinha a sensação de ter suprida essa necessidade de ser mãe”.

Ela conta que estava tão focada nesses planos que foi dando desculpas para os sintomas como, atraso na menstruação, a irritabilidade, enjoos e a fome voraz. Enquanto todos brincavam que ela estava grávida, a pedagoga achava que era exagero. Até o dia em que Gustavo parou o carro próximo a uma farmácia e comprou o teste. Mariana por fim aceitou fazer e mesmo dando positivo preferiu ir ao hospital fazer um exame de sangue. “Aí caiu a ficha”, brincou.

Mas foi somente na 10ª semana que ela conheceu Théo, embora ainda não soubesse o sexo. Mariana conta que sentiu fortes dores e foi internada para fazer um ultrassom foi quando contou ao médico do exame que estava grávida. O médico, então, quis mostrar para ela o bebê, aproveitando o exame. “Foi quando falei: tem uma criança dentro de mim, aí que vi que estava grávida. Pena que eu estava sozinha nesse momento e eu achava ainda estar na 8ª semana”.

multi dia maes mariana

PLANOS

Mariana e o marido contam os dias para conhecer Théo

 

A torcida na família de Mariana era para uma menina, afinal, são poucas. Ela mesma é caçula de dois irmãos. Mas o marido queria mesmo era a companhia de um garotão. “Desde que eu namorava achava que um dia teria uma menina e seria Helena. Lembro que dias antes de saber da gravidez eu já tinha sonhado que amamentava um menino, uma tia também chegou a sonhar que eu tinha um menino”. Para tirar a dúvida, o marido a levou para fazer o exame de sangue e constatou o sexo do bebê. Foi uma amiga do casal que foi buscar o exame para fazer surpresa e todas as amigas de Mariana foram até a casa dela para entregar. Todas vestiam azul, embora a torcida das amigas fosse para ser uma menina.

multi dia maes marianaAgora todos estão ansiosos para a chegada de Théo. O casal escolheu o nome do bebê lendo alguns artigos na internet com sugestões de nomes para 2018. O casal já pensa inclusive no segundo filho. Como o primeiro filho adiantou, perguntamos à Mariana quando planeja ter o segundo bebê. Claro, ela disse. Afinal, percebe a solidão dos alunos que são filhos únicos. “Hoje as crianças não têm com quem brincar. Na minha época a gente tinha irmãos, primos, brincava na rua e hoje as crianças vão para a escola para brincar e não mais para estudar, são solitárias e não quero um filho assim”, pontuou a jovem mãe. O próximo filho será dentro de três anos aproximadamente, quando a casa da família estiver pronta.

multi dia maes mariana

Post anterior

“Aconchego” pelas lentes de Carlos Almeida

Próximo post

Licitação: Unimed segue atendendo servidores