Home»Destaque na Home»Presidente da Câmara oferece dinheiro para Caveanha

Presidente da Câmara oferece dinheiro para Caveanha

O valor de R$ 400 mil seria transferido para a Prefeitura para que o projeto de videomonitoramento seja iniciado

0
Shares
Pinterest WhatsApp

A transferência de R$ 400 mil da Câmara para a Prefeitura seria um adiantamento para que o prefeito Walter Caveanha (PTB) possa investir, principalmente na instalação das câmeras do videomonitoramento nas principais entradas e saídas da cidade. O valor seria um saldo do duodécimo que é o recurso repassado pelo município ao Legislativo.

A oferta do valor foi feita pela presidente da Câmara, Rodrigo Falsetti (PTB), durante a sessão da última segunda-feira (2). Ele falou sobre o assunto logo após uma cobrança feita ao Executivo pelo vereador Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (PSD) em tribuna. “Eu peço encarecidamente ao prefeito Walter Caveanha para que implante aqui na nossa cidade o projeto do videomonitoramento o mais breve possível, pois de todas as cidades que fazem divisa com Mogi Guaçu, as únicas cidades que não possuem o videomonitoramento são Mogi Guaçu e Estiva Gerbi”, comentou ao ressaltar que o projeto pode inibir a ação de bandidos.

O presidente da Câmara começou seu discurso falando sobre a questão da insegurança e que voltou a ser procurado pelos empresários do distrito industrial “João Batista Caruso” e que está há meses aguardando que uma reunião seja agendada com o prefeito. “O índice de assaltos e furtos tem crescido na cidade e recebi novamente uma reclamação dos empresários do ‘Caruso’, que dia sim e dia não são assaltados. Estou tentando uma reunião com o prefeito já faz seis, sete meses com esses empresários. Precisa dar uma atenção para eles”, cobrou.

Como forma de ajudar a Prefeitura, Rodrigo sugeriu antecipar uma parte do valor que é devolvido pelo Legislativo ao Executivo sempre no final do ano. Com isso, o prefeito Walter Caveanha poderia iniciar o projeto do videomonitoramento na cidade, como forma de combater os índices de criminalidade. “A gente traz alguns problemas, mas podemos apresentar algumas soluções. A Câmara devolve quase R$ 1 milhão para o município. Então, quero aqui firmar um compromisso dessa Casa com o prefeito de devolver amanhã, se ele assumir esse compromisso, R$ 300 mil para ele para que o projeto seja iniciado”, falou em discurso ao citar também que poderia transferir mais R$ 80 mil para a instalação das coberturas nos pontos de ônibus.

Durante seu discurso, o presidente da Câmara lembrou que o deputado federal José Augusto Rosa, o Capitão Augusto (PL), já tem compromisso com a cidade para o repasse de R$ 300 mil para o projeto do videomonitoramento. Mas como a burocracia é grande, Rodrigo acredita que o prefeito poderia utilizar o dinheiro da Câmara para iniciar o projeto do videomonitoramento até que o recurso federal seja destinado. “Quero aqui deixar essa sugestão ao prefeito e caso ele aceite a ajuda do Legislativo eu transfiro o valor para que comece urgente o monitoramento”.

 

Ofício

Após discursar na Câmara, Rodrigo Falsetti enviou um o ofício ao prefeito Walter Caveanha na última quarta-feira (4), a fim de comunicar sobre a decisão de destinar recursos para o Executivo. No documento, ele cita o valor de R$ 400 mil e pede para que o montante seja destinado ao projeto do videomonitoramento e para a área da Saúde. No documento, ele não citou nada específico sobre a área da Saúde, mas, na Câmara, os vereadores fizeram coro para que a Prefeitura destine recursos para a reabertura da UPA no prédio do Jardim Santa Marta. “A Câmara pode ajudar nesse momento em que o município não tem recursos. Então, indiquei o monitoramento que é prioridade e o prefeito pode decidir o que precisa na área da Saúde. Tem também os pontos de ônibus. São melhorias necessárias”, comentou Rodrigo à Gazeta.

Previous post

Creche seguirá com atendimento parcial do maternal I e II

Next post

Tome Nota da edição de sábado, dia 7