Home»Destaque na Home»Prefeitura vai fechar a Praça da Bíblia

Prefeitura vai fechar a Praça da Bíblia

Segundo a Prefeitura, o velório municipal irá passar por reforma e a Praça da Bíblia será anexada à área

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

 A Gazeta apurou que a Prefeitura pretende fechar a Praça da Bíblia e que o projeto já estaria pronto para ser executado. Diante disso, a reportagem pediu informações junto à assessoria de imprensa da Administração Municipal e soube que uma reforma será feita no velório da Praça da Bíblia, o que ocasionará o fechamento da praça. O projeto é de responsabilidade da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Urbano (SPDU).

“Para garantir a segurança e o conforto da população, a Praça da Bíblia será anexada à área do velório de modo a ampliar seu espaço, em razão do que ocorrerá seu fechamento”, trouxe trecho da nota enviada.

O fechamento faz parte de uma reforma do telhado e do forro do prédio do velório municipal. Além disso, está prevista a construção de um sanitário para Portadores de Necessidades Especiais (PNE), em atenção à legislação em vigor. Na proposta há estudo para a construção de uma nova área coberta anexa ao prédio existente e que será utilizada em dia de velório para a realização de cultos e para maior conforto do público no Dia de Finados.

A nota enviada ao jornal não traz maiores detalhes sobre a proposta apresentada pela Secretaria de Planejamento, os custos da reforma, nem como será feito o fechamento da Praça da Bíblia.

praca bíblia obraApesar de justificar o fechamento devido a obra, a permanência de moradores em situação de rua também teria sido levada em conta para a decisão. O aumento de andarilhos no local é visível nos últimos anos e nenhuma das abordagens feitas pelas corporações policiais conseguiu mudar esse cenário.

As reclamações da permanência dos moradores de rua no local também aumentaram, principalmente vindas das famílias que utilizam as salas do velório da Praça da Bíblia devido ao incômodo que eles causam, além da questão da insegurança.

Nesta semana, por exemplo, um leitor da Gazeta e morador no Jardim Centenário, que pediu para não ser identificado, entrou em contato com a redação para reclamar do cenário atual da Praça da Bíblia. “Aquilo lá virou uma cracolândia. Hoje vi acho que umas 15 pessoas, eles usam droga lá no meio e não adianta mandar a polícia lá, eles saem e voltam e se espalham pela Avenida 9 de Abril”, desabafou ao pedir que o jornal fizesse nova matéria sobre a problemática do local. Ele também solicitou providências ao Poder Público.

Em contato com os comandos da Polícia Militar e da Guarda Civil, a informação é de que nos últimos meses não foi registrado nenhum tipo de ocorrência relacionada a crime ou brigas pelo local. O capitão PM Eduardo Jorge Marques disse que foram feitas abordagens e condução de suspeitos para a delegacia e após essas ações não foram feitas mais queixas na corporação. O comandante da Guarda, Claudemir Adorno da Costa, pontuou que ações foram realizadas em conjunto com a Secretaria de Serviços Municipais para a limpeza do local e também a permanência de viaturas no local para inibir a abordagem de pedestres. Por isso, não houve mais reclamação. Ambos os comandantes concordam que cercar a Praça resolverá o problema de concentração de moradores, principalmente em uma região central e de grande circulação da cidade, mas que isso poderá resultar no deslocamento dessas pessoas para outras áreas.

velorio praca bíbliaA secretária Municipal de Segurança, Judite de Oliveira, ressaltou que o fechamento da Praça da Bíblia vai resolver o problema, mas não acabará com a situação. Por isso, o foco das ações em conjunto com a Promoção Social e o projeto “Vinha Esperança” irá continuar para a reinserção dessas pessoas com as famílias, tirando-as de fato da rua. “Os que são de fora é fácil, damos a passagem, encaminhamos para a cidade de origem, mas tem aumentado muito pessoas na rua que são da cidade, tem família aqui. Só que eles não querem voltar para casa”, explica Judite. Ela acrescenta que faz visitas em pontos de concentração de moradores rotineiramente na tentativa de dialogar com eles e tentá-los aproximar das suas famílias.

velorio praca bíblia

Post anterior

Creche do Boa Esperança pode ter novo sistema

Próximo post

Artigo: Aécio vira réu