Home»Destaque na Home»Prefeitura tem R$ 7 milhões para obras

Prefeitura tem R$ 7 milhões para obras

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Na tarde desta quinta-feira (28) a Secretaria da Fazenda realizou sua prestação de contas do 3º quadrimestre de 2018. O secretário Roberto Simoni também apresentou os investimentos e gastos do ano passado e confirmou que a Prefeitura conseguiu fechar o ano no azul. O superávit foi de pouco mais de R$ 1,2 milhão. “Nosso orçamento para 2018 era de pouco mais de R$ 458 milhões e nós conseguimos fechar com R$ 484 milhões graças à arrecadação que conseguimos buscar”, falou no início da audiência pública.

No quadrimestre passado, o município cumpriu com as exigências da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) aplicando constitucionalmente o empenho de 31,81% da receita na Educação e 30,01% na Saúde. Com a folha de pagamento dos servidores municipais foram gastos 47,53% do orçamento municipal, o que significa R$ 223 milhões.

A Prefeitura fechou 2018 com uma despesa total de R$ 483.293.422,92, sendo a receita orçamentária no valor de R$ 484.506.408,61.

O equilíbrio nas contas se deve, segundo o secretário da Fazenda, devido à conquista de emendas parlamentares e a venda de terrenos do município. Além disso, o valor de pouco mais de R$ 4 milhões arrecadado durante campanha do Refis ajudou o município no pagamento do 13؟ dos servidores. “As despesas estão em ordem, como folha de pagamento, plano médico e as certidões foram mantidas em dia controlando a receita e as despesas”, comentou Simoni.

audiencia fazenda roberto simioni

R$ 7 milhões

A boa notícia revelada pelo secretário é de que a Prefeitura tem em caixa R$ 7 milhões para gastar em obras esse ano. Segundo ele, o dinheiro é proveniente da venda dos lotes do município.

Esse foi um dos questionamentos feitos durante a audiência. O vereador Fábio Aparecido Luduvirge Fileti (PSDB) quis saber sobre a aplicação dos recursos arrecadados com a venda dos terrenos. O secretário informou que os recursos estão disponíveis para investimento.

“Tem hoje na contabilidade cerca de R$ 7 milhões para obras, sendo que R$ 500 mil vão ser usados na Nico Lanzi e estima-se um gasto de R$ 4 milhões com o corredor de ônibus, que já está sendo preparado o processo licitatório”, ressaltou o secretário.

Simoni explicou que esse fundo é para investimento e tem que ser aplicado em construção.

Além de Fabinho, os vereadores Natalino Tony Silva (Rede), Guilherme de Sousa Campos, o Guilherme da Farmácia (PSD), Luciano Firmino Vieira, o Luciano da Saúde (PP) e o presidente da Câmara, Rodrigo Falsetti (PTB) também participaram.

Post anterior

SP-340: Objetos no meio da pista provocam engavetamento

Próximo post

Carnês do IPTU vão começar a ser entregues pelos Correios