Home»Destaque na Home»Prefeitura irá manter contrato com Cemmil

Prefeitura irá manter contrato com Cemmil

44 funcionários do Cemmil continuarão atuando nos serviços de limpeza feitos na cidade

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O prefeito Walter Caveanha (PTB) deverá manter o contrato entre a Prefeitura de Mogi Guaçu e o Consórcio Intermunicipal Pró-Estradas – Cemmil. A informação foi dada pelo vereador Francisco Magela Inácio, o Chicão do Açougue (PSD), e confirmada também pelo secretário da SSM (Secretaria de Serviços Municipais), Luiz Martini Neto. “Está tudo certo. Vamos, sim, manter o contrato e os funcionários do Cemmil”, disse ele na tarde desta sexta-feira (1º), à Gazeta.

Quem também confirmou a renovação do contrato entre a Prefeitura guaçuana e o Cemmil foi o superintendente do Consórcio Intermunicipal Pró-Estrada, Ivair Luiz Biazotto. De acordo com ele, embora ainda não tenha nenhuma manifestação oficial do prefeito sobre o assunto, as informações dão conta de que o contrato será de fato mantido. “Tivemos uma assembleia geral do Cemmil, na semana passada, e dois secretários municipais de Mogi Guaçu compareceram representando o prefeito. Conversei com eles sobre este assunto, expliquei a forma de trabalho do Cemmil e eles entenderam porque a Prefeitura não pode fazer o pagamento por metro quadrado do serviço prestado. O pagamento tem que ser pelo funcionário que está prestando o serviço à Prefeitura”, ressaltou Ivair.

O contrato deverá ser renovado oficialmente na próxima segunda-feira, dia 4, assegurando os serviços de varrição de ruas e limpeza pública, bem como os empregos dos 44 funcionários que trabalham para o Cemmil em Mogi Guaçu.

luiz martini neto secretario ssm sessao camara

Penitenciária

Há cerca de 20 dias, quando foi cogitado o rompimento do contrato entre a Prefeitura e o Consórcio Intermunicipal Cemmil, a Administração Municipal já tinha traçado uma solução: contratar as presidiárias que estão no regime semiaberto, na penitenciária feminina de Mogi Guaçu. E esta hipótese não foi descartada, mesmo com o contrato sendo renovado com a Cemmil. De acordo com o secretário da SSM, essa possibilidade segue sendo analisada e todos os trâmites estão sendo organizados para que seja implantado num futuro próximo. “Não descartamos contratar as reeducandas, não. Essa possibilidade continua sendo estudada e estamos pensando em implantá-la mais à frente. Só vamos esperar mais um pouco para acertarmos o que é preciso, aqui, na Prefeitura”, comentou Luiz Martini Neto.

A Gazeta questionou a SAP-SP (Secretaria de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo) sobre o assunto, mas até o fechamento desta edição o secretário da SAP-SP, Dr. Lourival Gomes, não havia liberado as informações oficiais.

Para a Prefeitura firmar contrato com a penitenciária feminina não é preciso licitação cabendo ao Governo Municipal fornecer o transporte, a alimentação, os uniformes e os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para as reeducandas que atuarem na prestação dos serviços.

Post anterior

Salva-vidas voltam a tratar piscinas

Próximo post

Trio da Agoge faz bonito e fatura vice em Praia Grande