Home»Cidade»Prefeitura assina convênio de R$ 1,5 milhão

Prefeitura assina convênio de R$ 1,5 milhão

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

 Da Redação

O prefeito Walter Caveanha (PTB) assinou na manhã desta sexta-feira (13), dia 13, o termo de cooperação técnica com a Eletrobrás para o investimento de R$ 1,5 milhão em iluminação pública com o uso de lâmpadas de LED. O projeto guaçuano foi classificado no Programa Nacional de Conversação de Energia – Procel Reluz 2017, da Eletrobrás. A proposta foi inscrita pela SOV (Secretaria de Obras e Viação) no modelo IP2 (Iluminação Pública 2) e recebeu aprovação em todas as fases até o anúncio oficial, há duas semanas.

 “É um investimento importantíssimo, que nós só conseguimos diante de um grande estudo elaborado pela equipe da Secretaria de Obras”, comemorou o prefeito ao assinar o termo de cooperação técnica. De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, em âmbito nacional, 1.101 municípios se inscreveram, mas apenas 172 encaminharam propostas e a documentação exigida. Desse contingente, 22 municípios foram habilitados, sendo oito da região Sudeste. O projeto de Mogi Guaçu é o de maior valor dentre todos.

O gestor da proposta guaçuana é o secretário da SOV, Salvador Franceli. Ele recepcionou no mês passado uma comissão técnica da Eletrobrás, que vistoriou a infraestrutura da iluminação pública de ruas e avenidas que receberão lâmpadas de LED, segundo o projeto. A comissão percorreu de carro os pontos mapeados e parou para registrar fotos de vários deles.

A verba de R$ 1,5 milhão se destina à compra das lâmpadas de LED. A Prefeitura deverá assumir o custo da mão de obra, a ser orçado.  O valor dos recursos repassados pela Eletrobrás deve permitir a aquisição de material para cerca de 1.500 pontos.

A SOV elaborou sete mapas, que incluem as avenidas Bandeirantes, Trabalhadores, Padre Jaime, Emília Marchi Martini, Brasil, Nico Lanzi, São Carlos e Mogi Mirim, ruas John Kennedy, Rio Grande do Sul, Paula Bueno e todas as ruas da região central. No caso de avenidas como a Padre Jaime e Mogi Mirim, a inclusão no projeto foi complementar devido ao fato de já terem sido contempladas em outro convênio de R$ 400 mil para iluminação pública através do Programa de Eficiência Energética da Elektro. O prazo máximo de execução do projeto é de 12 meses.

Post anterior

Galho e entulho: novo calendário é organizado

Próximo post

Roseira Race será neste domingo