Home»Cidade»Prefeitura assina contrato de R$ 29,5 milhões

Prefeitura assina contrato de R$ 29,5 milhões

Prefeito conseguiu financiamento junto à Caixa Econômica Federal dentro do programa Pró-Transporte

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Autoridades nas esferas municipal, estadual e federal compareceram na noite de quinta-feira (28) à assinatura do contrato de R$ 29,5 milhões com a Caixa Econômica Federal, através do programa Pró-Transporte. O ato foi realizado no Teatro Tupec do Centro Cultural e contou ainda com a presença de comissionados e funcionários da Prefeitura, além de alunos do Cegep. O projeto voltado à mobilidade urbana contempla a construção de pontes e ampliação de avenidas é avalizado pelo Ministério das Cidades, que anunciou a liberação do recurso no final do ano passado.

O ato de assinatura contou com as presenças do deputado federal José Augusto Rosa (PR), deputado estadual Barros Munhoz (PSB) e do superintendente regional da Caixa, José Luiz Pavanelli, entre outras autoridades que também compuseram a mesa. O prefeito Walter Caveanha (PTB) não escondia a satisfação e pontuou que se tratava do resultado de muita luta. E lembrou sobre o endividamento ao assumir o Governo e, agora, o superavit que permite ao município voltar a pleitear financiamento.

Quanto ao projeto de mobilidade urbana, Caveanha atentou que tudo vai ao encontro do novo plano diretor, projeto elaborado para os próximos 50 anos. “Em 1970, Miro Calmazini apresentou plano diretor e esse projeto foi seguido rigorosamente. Neste período de 2013 a 2015 fizemos um novo plano. Vamos conurbar Mogi Guaçu, Mogi Mirim, Estiva Gerbi e Espírito Santo do Pinhal”, disse mencionado os ex-prefeitos Carlos Nelson Bueno e Hélio Miachon Bueno.

assinatura caixa mobilidade urbana walter caveanhaO projeto de mobilidade urbana foi apresentado em 2013, quando teve início o processo de busca de recursos junto ao Governo Federal. O prefeito agradeceu o empenho do deputado federal Capitão Augusto na intermediação para liberação dos recursos, assim como Barros que citou o colega como exemplo de político. O deputado federal ficou lisonjeado com as palavras de Munhoz e explicou que sempre gostou de Mogi Guaçu, onde tem parentes, na casa dos quais costumava passar férias. “As emendas parlamentares começaram com a Santa Casa”, recorda. Atualmente, o Capitão Augusto é vice- líder do Governo de Jair Bolsonaro (PSL) e preside a Frente Parlamentar de Segurança, além de ser o relator do pacote de medidas sobre o combate à corrupção e à violência. Ele tem como uma das bandeiras a importância do vídeo-monitoramento na questão da segurança. “Comprometo a empenhar R$ 300 mil para este plano de segurança”, frisou. O pedido havia sido feito no início do ato de assinatura pelo presidente da Câmara Municipal Rodrigo Falsetti (PTB), que também compôs a mesa das autoridades. O deputado federal foi reeleito com mais de 243 mil votos, obtendo quase 5 mil votos em Mogi Guaçu.

OBRAS

Projeto contempla pontes, duplicação de avenidas e corredor de ônibus

Dos R$ 29, 5 milhões, que representam o valor total do contrato com a Caixa, R$ 1,4 milhão é contrapartida do município. O recurso é voltado para a construção de duas pontes sobre o rio Mogi Guaçu, duplicação de avenida, recapeamento e criação de corredor de ônibus. Durante o ato de assinatura do contrato foi exibido vídeo do projeto.

390_Assinatura Caixa Mobilidade Urbana Prefeito Walter CaveanhaAs novas pontes são previstas para a Avenida dos Trabalhadores, ao lado da ponte de ferro, e outra na Avenida Brasil, que também será duplicada. Trecho da Avenida dos Trabalhadores será recapeado. O recurso também possibilitará a execução da primeira fase do projeto de construção da Avenida Alíbio Caveanha, entre o Cemitério Santo Antônio, no Jardim Novo, até a SP-24 (Mogi Guaçu a Espírito Santo do Pinhal).

Com recursos próprios, resultado da venda de terrenos, a Prefeitura deve executar a segunda fase da Alíbio Caveanha, a partir da SP-342 até o Ypê Amarelo, criando um corredor que cortará toda a cidade pelas avenidas Alíbio Caveanha, Trabalhadores e Mogi Mirim. Essas obras terão ciclovias, sinalização, iluminação e corredor de ônibus. As obras nesta nova via chegaram a ser iniciadas antes mesmo desta liberação, mas foram interrompidas porque a empresa não cumpriu com o cronograma de obras.

 

FINANCIAMENTO

A licitação antecede o início das obras. Este trâmite deve levar cerca de 60 dias. O recurso será liberado em 24 parcelas mediante a comprovação da aplicação dos recursos anterior. O financiamento terá carência de 48 meses para início da amortização, que ocorrerá em 240 meses. Os juros são de 6% ao ano.

Assinatura Caixa Mobilidade Urbana Prefeito Walter Caveanha

Post anterior

Editorial: De novo, faltou planejamento

Próximo post

'Patrulha Canina' chega aos palcos do Teatro Tupec